EUA 'perto' de abandonar seus esforços para retomar acodo nuclear com o Irã, diz Blinken

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken (AFP/Olivier DOULIERY)

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, alertou nesta quarta-feira (8) que o tempo está se esgotando para que o Irã retome o acordo nuclear, após um duro relatório do organismo de controle atômico da ONU.

"Não defino uma data, mas estamos chegando a um ponto em que um retorno estrito ao cumprimento do [acordo nuclear] JCPOA não reproduz os benefícios alcançados por esse acordo", disse Blinken à imprensa na Alemanha, referindo-se ao tratado por suas siglas.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) publicou na terça-feira um relatório em termos muito duros, no qual afirma que as tarefas de controle no Irã foram "seriamente prejudicadas" depois que Teerã suspendeu algumas inspeções da agência da ONU a suas atividades nucleares.

A Alemanha também destacou que reativar as negociações dentro de dois ou três meses, como sugere Teerã, é um prazo "muito longo", disse seu ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas.

O ministro afirmou que teve uma conversa telefônica com seu novo homólogo iraniano, para que Teerã "retorne o mais rápido [possível] à mesa de negociações".

Maas disse que Berlim espera que o novo governo do Irã siga apoiando os resultados das negociações até agora.

O ultraconservador Ebrahim Raisi se tornou o novo presidente iraniano em agosto, substituindo o moderado Hasan Rohani, principal artífice por parte do Irã do acordo de 2015.

O pacto ofereceu ao Irã a flexibilização das sanções ocidentais e da ONU em troca de permitir controles rigorosos de seu programa nuclear, supervisionado pela AIEA.

Em represália à retirada de Donald Trump do tratado, há três anos, e à reinstauração de duras sanções, o Irã foi abandonando a maioria de seus compromissos assumidos no acordo.

sct-mat/smk/age/pc/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos