EUA podem exigir que visitantes estrangeiros estejam vacinados, diz Casa Branca

·1 minuto de leitura
Jeff Zients, coordenador de resposta da Casa Branca ao coronavírus

Por David Shepardson

WASHINGTON (Reuters) - A Casa Branca confirmou nesta quinta-feira que pode exigir que os visitantes do exterior estejam vacinados como parte de seus planos para eventualmente reabrir as fronteiras para viagens internacionais, mas disse que ainda não decidiu e não suspenderá imediatamente as restrições.

O coordenador de resposta da Casa Branca ao coronavírus, Jeff Zients, confirmou que um grupo de trabalho entre agências está desenvolvendo planos que podem requerer algum tipo de exigência de vacinação para estrangeiros.

"Estaremos prontos quando for o momento certo para considerar a reabertura", disse Zients em um briefing sobre a Covid-19 na Casa Branca.

Em uma reunião separada, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, reconheceu inconsistências nas restrições atuais que impedem a entrada de pessoas de alguns países com taxas baixas de Covid-19, mas não de outros com níveis mais altos.

Ela disse que não há certeza de que os Estados Unidos tornarão a vacinação obrigatória.

A Casa Branca disse novamente nesta quinta-feira que não está pronta para suspender imediatamente as restrições por causa do número crescente de casos e da variante Delta do coronavírus, que é altamente transmissível.

Os Estados Unidos atualmente proíbem a entrada da maioria dos cidadãos não norte-americanos que estiveram nos últimos 14 dias no Reino Unido, Irlanda, China, Índia, África do Sul, Irã, Brasil e nos 26 países que pertencem ao Espaço Schengen, na Europa.

(Por David Shepardson)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos