EUA precisam decidir logo se vão estender prazo de 31 de agosto para retirada do Afeganistão

·2 minuto de leitura
Multidão aguarda do lado de fora do aeroporto internacional de Cabul

CABUL/WASHINGTON (Reuters) - Com milhares de afegãos e estrangeiros desesperados lotando o aeroporto de Cabul com esperanças de fugir do Afeganistão por conta de seu novo governante, o Taliban, as autoridades norte-americanas disseram na segunda-feira que estavam avaliando como estender o prazo final de 31 de agosto para retirar por avião os norte-americanos e seus aliados em segurança.

Biden alertou no domingo que a retirada será "difícil e dolorosa" e que muita coisa ainda pode dar errado. As tropas dos Estados Unidos podem continuar no país além do prazo do dia 31 de agosto para supervisionar a retirada, disse.

Duas autoridades norte-americanas disseram que a expectativa era de que os Estados Unidos tenham de continuar o processo de retirada para além do dia 31 de agosto. Uma autoridade sênior do Departamento de Estado disse a jornalistas que o compromisso do governo norte-americano com os afegãos em risco "não acaba no dia 31 de agosto".

Uma autoridade do Taliban disse que as forças estrangeiras não solicitaram uma extensão da data e que mesmo que ela tivesse sido pedida, não teria sido concedida. Autoridades norte-americanas dizem que as negociações continuam.

O conselheiro nacional de Segurança da Casa Branca, Jake Sullivan, disse que os Estados Unidos estão participando de conversas diárias com o Taliban e conseguindo "enorme progresso" na retirada de norte-americanos e outros.

Perguntado se Biden iria estender o prazo final, Sullivan disse que o presidente estava levando a questão "dia após dia, e faria suas determinações enquanto avançamos".

Apesar dos comentários otimistas de Sullivan, autoridades norte-americanas disseram à Reuters que quase tudo teria de correr perfeitamente para que todos os cidadãos norte-americanos sejam retirados até 31 de agosto. As autoridades disseram que havia preocupações sobre a chegada de cidadãos norte-americanos ao aeroporto, sobre ataques terrorista e tempos de processamento.

Além disso, as autoridades dos Estados Unidos disseram que, por conta dos vários dias necessários para retirar os quase 6 mil militares norte-americanos no aeroporto, Biden precisaria tomar uma decisão em breve sobre o cumprimento do prazo, potencialmente nas próximas 24 horas.

O porta-voz do Departamento de Estado Ned Price disse a jornalistas na segunda-feira que os Estados Unidos haviam discutido o futuro controle do aeroporto com o Taliban, além dos parceiros e aliados do governo norte-americano.

As dificuldades no aeroporto foram ressaltadas na manhã desta segunda quando uma troca de tiros começou entre guardas afegãos e atiradores não-identificados. Forças norte-americanas e alemãs também estavam envolvidas, segundo as Forças Armadas da Alemanha.

(Reportagem da Redação de Cabul. Rupam Jain, Caroline Copley, Michelle Nichols, Simon Lewis, Ju-min Park, Emma Farge, David Ljunggren e Idrees Ali)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos