EUA prende 2 homens por ataques a subestações elétricas no Natal

Dois homens foram detidos nos Estados Unidos por atentarem, no dia de Natal, contra quatro subestações elétricas de Tacoma, no estado de Washington (oeste), gerando temores de uma campanha extremista, informou o Departamento de Justiça americano.

Matthew Greenwood, de 32 anos, e Jeremy Crahan, de 40, foram detidos em 31 de dezembro, após serem identificados como suspeitos com base nos registros de seus telefones celulares, disse o departamento na noite de terça-feira (3).

Os dois foram presos com duas armas de fogo não registradas, das quais uma tinha um silenciador caseiro, segundo as autoridades. Eles foram acusados de conspiração para danificar instalações elétricas e posse de armas de fogo não registradas.

Os ataques de 25 de dezembro deixaram sem eletricidade cerca de 15.500 residências e empresas de Tacoma, uma cidade ao sul de Seattle, capital do estado de Washington.

Segundo documentos judiciais, os dois homens invadiram quatro subestações de eletricidade e manipularam ou tentaram manipular os equipamentos para desligá-las. Não roubaram nada, mas causaram danos avaliados em 3 milhões de dólares, segundo a acusação.

Após sua captura, Greenwood confessou as incursões e afirmou que sua intenção era interromper o fornecimento de energia para que pudessem roubar um estabelecimento.

Após desligarem duas subestações, os dois entraram em uma empresa para roubar o que havia no caixa, segundo Greenwood.

A acusação, no entanto, não explica por que eles danificaram quatro subestações e apenas entraram em um estabelecimento.

Os suspeitos não foram vinculados a nenhum grupo ou motivação política. Mesmo assim, a investigação ficou a cargo de um agente do FBI especializado em terrorismo doméstico, segundo os documentos judiciais.

Os incidentes do Natal aconteceram depois que as autoridades advertiram que grupos neonazistas tinham a intenção de provocar conflitos internos e tinham como alvo a infraestrutura de energia elétrica.

No início de dezembro, 45.000 residências e empresas do condado de Moore, na Carolina do Norte, ficaram às escuras depois que alguém utilizou um poderoso rifle para danificar duas subestações de energia.

Em fevereiro, três homens vinculados a grupos neonazistas se declararam culpados em Columbus, Ohio, de planejar ataques com rifles e explosivos contra diversas instalações elétricas.

Em 2021, cinco homens, que supostamente participavam de grupos de discussão online de supremacistas brancos e neonazistas, foram acusados na Carolina do Norte de planejarem ataques contra a infraestrutura de energia elétrica. Sua intenção era semear o "caos geral" como parte do "objetivo de criar um etnoestado branco", segundo a acusação.

pmh/st/gm/yow/rpr/mvv