EUA reafirmam que reconhecimento da Palestina é contraproducente

Nações Unidas, 29 nov (EFE).- Os Estados Unidos insistiram perante a Assembleia Geral da ONU que a resolução aprovada nesta quinta-feira para que a Autoridade Nacional Palestina obtenha o status de Estado observador não-membro é "contraproducente".

"É uma resolução infeliz e por isso votamos contra", afirmou a embaixadora americana nas Nações Unidas, Susan Rice, após a votação, que aprovou o texto por 138 votos a favor, nove contra e 41 abstenções.

Susan Rice reafirmou que a posição de Washington é que "o único caminho para resolver esse assunto é através de negociações diretas entre as partes", em referência ao conflito entre israelenses e palestinos.

"É algo que repetiram ambas partes nos acordos existentes, que foram apoiados no passado pela comunidade internacional", e por isso "nosso objetivo" é que "voltem a sentar-se para negociar", ressaltou.

A embaixadora disse ainda que "durante décadas" os EUA trabalharam para alcançar um acordo integral para "o longo e trágico conflito no Oriente Médio" e segue disposto a apoiar "vigorosamente" a ambas partes nessa direção. EFE