EUA se preparam para impor mais custos à Rússia por referendos na Ucrânia

A secretária de Imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, em pronunciamento diário. REUTERS/Evelyn Hockstein

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos estão preparados para impor custos econômicos adicionais à Rússia em conjunto com aliados, caso Moscou prossiga com a anexação de partes do território ucraniano, disse a Casa Branca nesta sexta-feira.

A Rússia está planejando o que Washington descreve como referendos falsos em partes do leste da Ucrânia, no que é visto como um passo para anexar esses territórios. A Rússia tomou a Crimeia da Ucrânia e a anexou em 2014, uma medida que não foi reconhecida pelo Ocidente.

O presidente norte-americano, Joe Biden, disse em um comunicado que os referendos da Rússia são um "falso pretexto para tentar anexar partes da Ucrânia à força, em flagrante violação do direito internacional, incluindo a Carta das Nações Unidas".

"Os Estados Unidos nunca reconhecerão o território ucraniano como algo que não seja parte da Ucrânia", disse ele.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse a repórteres que os Estados Unidos estão preparados para aplicar sanções econômicas adicionais à Rússia, em sintonia com aliados, se Moscou tentar anexar outras partes do território ucraniano.

(Reportagem de Jeff Mason e Steve Holland)