EUA têm pior dia da pandemia, ofuscado por invasão do Capitólio em Washington

Maria Caspani e Anurag Maan
·2 minuto de leitura

Por Maria Caspani e Anurag Maan

NOVA YORK (Reuters) - Enquanto os eventos que se desdobraram em Washington na quarta-feira capturavam a atenção do mundo, a pandemia de coronavírus teve seu dia mais mortal nos Estados Unidos até agora, matando mais de 4 mil pessoas em um só dia, de acordo com uma contagem da Reuters.

As hospitalizações pela Covid-19 no país estão em 132.051, estabelecendo um recorde sombrio pelo quarto dia consecutivo na noite de quarta-feira, como mostrou uma análise da Reuters de dados de saúde pública.

Ao mesmo tempo em que milhares de apoiadores do presidente Donald Trump --a maioria deles sem máscara-- cercava o Capitólio norte-americano, os novos casos diários de coronavírus saltavam novamente para além da marca de 250 mil, levanto o total de casos para a 21,2 milhões.

O vírus mortal está em alta em grande parte do país e está castigando partes do Estado da Califórnia severamente, incluindo a região metropolitana de Los Angeles, colocando hospitais próximos do limite.

Mais cedo nesta semana, autoridades de Saúde decretaram a suspensão de cirurgias eletivas por pelo menos três semanas em mais de uma dúzia de condados nas regiões sul e central do Estado.

Os Estados de Nevada, New Hampshire, Oklahoma e Pensilvânia registraram seus maiores números de mortes em um só dia na quarta-feira.

A última onda é agravada pela propagação rápida de uma nova e altamente transmissível variedade do vírus que foi detectada primeiramente no Reino Unido em dezembro e que agora já se espalhou por pelo menos sete Estados norte-americanos, entre eles Nova York, Colorado e Califórnia.

Nesta quinta-feira o Departamento de Saúde da Pensilvânia anunciou o primeiro caso confirmado da nova cepa no Condado de Dauphin, onde um indivíduo testou positivo "após sabida exposição internacional".

(Reportagem de Maria Caspani em Nova York e Anurag Maan em Bengaluru)