EUA têm mais de 95 milhões de votos antecipados; eleição acontece nesta terça-feira

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
President Donald Trump acknowledges the crowd following a speech at a campaign rally in Fayetteville, N.C., Monday, Nov. 2, 2020. (AP Photo/Karl DeBlaker)
Donald Trump reconhece a multidão após um discurso em um comício de campanha em Fayetteville, N.C., nesta segunda-feira, 2 (Foto: AP Photo/Karl DeBlaker)

Mais de 95 milhões de eleitores norte-americanos votaram antecipadamente na eleição presidencial de 2020 até esta segunda-feira (2). De acordo com a contagem do US Election Project, da Universidade de Flórida, o pleito deste ano, que acontece nesta terça-feira (3), deve ser registrar a maior participação do eleitorado dos tempos modernos.

De acordo com o relatório da universidade, na véspera da eleição, o número recorde é igual a 69% de toda a participação eleitoral nas eleições de 2016, que foi de 136,6 milhões de eleitores.

Para se ter ideia, no segundo turno das eleições presidenciais no Brasil, em 2018, foram pouco mais de 104 milhões de votos divididos entre o presidente eleito Jair Bolsonaro (sem partido) e candidato derrotado Fernando Haddad (PT).

Leia também

A pandemia do novo coronavírus teve influência no aumento acentuado na votação pelos correios e na votação presencial antecipada. Segundo informações locais, já são mais de 230.000 pessoas mortas pelo vírus nos EUA e mais de 9.000.000 de casos confirmados.

Trump x Biden

O presidente Donald Trump está atrás do desafiante democrata, Joe Biden, em pesquisas de opinião nacionais. Uma pesquisa Reuters/Ipsos realizada em 27 e 29 de outubro mostrou Biden com 51% e Trump com 43%.

No entanto, a disputa ainda é acirrada em estados-chave que decidirão a eleição por meio do Colégio Eleitoral, incluindo Arizona, Flórida e Carolina do Norte.

De acordo com pesquisas eleitorais nos EUA, uma parcela maior de eleitores democratas (apoiadores de Biden) preferiu votar antecipadamente na comparação com os republicanos (ao lado de Trump). Os levantamentos também apontam que os apoiadores de Trump preferem votar amanhã, dia da eleição, 3 de novembro.

Segundo a imprensa americana, Trump quer se declarar vencedor na noite de terça antes que sejam contados votos via correio que tendem a beneficiar o seu adversário. O presidente avalia que terá mais chance de vitória nesse cenário e vem espalhando há meses mentiras sobre a segurança do voto via correio.

Especialistas prevêem que a participação ultrapassará facilmente a marca de 138 milhões que votaram em 2016. Há quatro anos, apenas 47 milhões de votos foram depositados antes do dia da eleição.