EUA tem protestos para apoiar e criticar a contagem de votos

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A segunda noite de apuração nos EUA tem protestos em várias cidades do país, segundo o The New York Times. Há manifestações em defesa do processo eleitoral e da contagem de votos, e outros que defendem a paralisação da apuração. Atos foram registrados em Nova York, Chicago, Minneapolis e Portland, em defesa de que todos os votos sejam contados. Em Detroit, houve atos a favor e contra a contagem. Em Phoenix, Arizona, um pequeno grupo de apoiadores de Trump foram até um local de apuração e gritaram "parem a contagem". Trump tem questionado a apuração e diz que há fraudes para prejudicá-lo, mas não apresentou provas. Sua campanha entrou com ações na Justiça para parar a contagem na Pensilvânia e em Michigan e para impedir que cédulas recebidas após o dia 3 de novembro sejam aceitas, apesar da Justiça ter autorizado alguns estados a contar os votos enviados pelo correio que chegarem após o dia da eleição. Por conta da pandemia, houve grande aumento no uso do voto postal.