Eugênia Responde

Onde levar um gringo para provar pratos típicos? de Mariana Tavares

Ih, comida típica do Oiapoque ao Chuí? Neste Brasilzão, difícil escolher, né? Dois lugares que costumam fazer sucesso com turistas são a Casa da Feijoada, em Ipanema, e o Aprazível, que tem pratos regionais caprichados, em Santa Teresa. Ambos são legais, mas voto por fugir do óbvio. Se é para ir na feijoada, sugiro o Bar do Mineiro (Rua Paschoal Carlos Magno 99), em Santa Teresa. Fica num casarão com azulejos e mil enfeites nas paredes, uma graça. Para comer, tem também o famoso pastel de feijoada e pratos como moqueca de peixe. E ainda dá para aproveitar e fazer um passei pelo bairro — a pé ou de bondinho. Outra dobradinha comida boa + passeio que não tem erro é a Casa do Saulo, de cara para a Baía de Guanabara, no Museu do Amanhã, na Praça Mauá. É uma filial do restaurante que o chef Saulo Jennings mantém à beira do Rio Tapajós, em Santarém (PA), e serve comidas do Norte. Coisas como pirarucu, tambaqui, tacacá, tucupi... Um luxo. Para continuar no clima amazônico, vale emendar na exposição de Sebastião Salgado sobre a região, em cartaz no museu.

Alguma dica de programa ao ar livre que não seja só um parque, para convencer meu filho a sair de frente da tela? de Filipe Figueira

Criança é um bicho esquisito, não é mesmo?. Reclama que não quer sair pra ficar jogando ou vendo TV e quando chega na rua, desanda a correr... Uma boa pedida é o Jardim Botânico, que não é “só um parque”. Além das milhares de plantas e do parquinho, está com uma novidade: reabriu a estufa de plantas carnívoras! Quem não tem curiosidade para ver uma delas devorar um inseto? Eu tenho! Outra atração é o recém-inaugurado banco interativo em que o visitante, ao apertar um botão, pode escutar quatro peças clássicas de Chopin. Nada má essa trilha sonora enquanto observa as belezas da natureza...

Em que sábado é Feira Rio Antigo, primeiro ou último do mês? de Gabriela Leal

Trago boas novas, Gabriela. Desde o ano passado, depois do período mais duro da pandemia, a Feira do Lavradio, como também é chamada, passou a acontecer não só no primeiro sábado do mês, mas toda semana, das 10h às 19h. No mês de janeiro, as edições terão shows de vários gêneros, do jazz à MPB, às 16h. Neste primeiro sábado do ano, tem o Samba da May.