Eunício Oliveira compra apartamento de Ciro Gomes em leilão por R$520 mil

·2 minuto de leitura

O ex-presidente do Senado, Eníncio Oliveira, arrematou em leilão um apartamento de R$ 520 mil de seu desafeto político, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT). O pregão foi autorizado pela Justiça como forma de pagamento de indenização por danos morais ao senador Fernando Collor de Mello (Pros-AL).

Collor processou Ciro após o pedetista afirmar, em entrevista publicada em 1999, que o ex-presidente Lula deveria ter chamado Collor de "playboy safado" e "cheirador de cocaína" em debate nas eleições de 1989.

A condenação, a título de danos morais, inicialmente foi fixada em R$ 100 mil. Depois, chegou a ser reduzida para R$ 60 mil pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Com os juros moratórios desde os fatos, o valor chegou a cerca de 400 mil.

O imóvel leiloado está localizado em Fortaleza, capital cearense, e foi avaliado em R$ 409.647,90 pelo site Megaleilões, que realizou o pregão.

De acordo com o juiz, o valor da condenação seria suficiente para compensar Collor pela ofensa sofrida e para por um freio na conduta do ex-ministro.

“Não existe qualquer dúvida de que tais expressões tenham sido proferidas com intenção clara de ofender o autor, mesmo porque escapam plenamente a qualquer campo do debate político e ingressam em seara pessoal que jamais deve ser exposta”, afirmou o juiz Marcos Roberto de Souza Bernicchi.

Quando disputou a campanha presidencial, Ciro afirmou que o baixo nível da campanha seria a única forma de o povo compreender a linguagem e distinguir os bons candidatos dos picaretas.

— Dizem que campanha tem que ser de alto nível. Isso só interessa aos picaretas. Tem que ser o mais baixo nível, o que não significa má educação e nem violência”, disse o então pré-candidato. Para justificar sua afirmação, Ciro Gomes lançou mão do que aconteceu no debate na televisão durante a campanha de 1989 entre os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Collor. De acordo com Ciro, o exemplo serviria para mostrar como não se deve agir. Segundo o ex-deputado federal, Lula, em vez de ter mantido o nível do debate, deveria ter chamado Collor de “playboy” e “cheirador de cocaína”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos