Eunício faz críticas a Ciro Gomes e diz que vai despejá-lo de apartamento

Presidential candidate Ciro Gomes of the Democratic Labour Party, speaks during a presidential debate in Sao Paulo, Brazil, Sunday, Aug. 28, 2022. Brazil will hold general elections on Oct. 2. (AP Photo/Andre Penner)
Presidential candidate Ciro Gomes of the Democratic Labour Party, speaks during a presidential debate in Sao Paulo, Brazil, Sunday, Aug. 28, 2022. Brazil will hold general elections on Oct. 2. (AP Photo/Andre Penner)

O ex-senador Eunício Oliveira (MDB) foi às redes sociais na noite desta terça-feira (30) para criticar o candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), seu adversário político no Ceará, e ainda cobrar a saída do pedetista do apartamento em que ele vive com a família, em Fortaleza (CE).

O imóvel foi a leilão em 2021 para pagar indenização de R$ 450 mil a Fernando Collor de Mello (Pros-AL), após Ciro tê-lo chamado de “playboy safado” e “cheirador de cocaína”, num processo que tramitou na Justiça por mais de 30 anos.

Na época, Eunício disse à revista Veja que havia arrematado o apartamento “de sacanagem”. O homem não administra nem o patrimônio dele, quer administrar o Brasil?”, disse o ex-parlamentar ao veículo.

A quantia diz respeito a uma condenação por danos morais, após Ciro dizer que Lula deveria ter chamado Collor de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” durante o debate nas eleições de 1989.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Nesta terça, ele foi ao Twitter rebater críticas feitas por Ciro a ele e dizer que vai entrar com uma ordem de despejo pelo não pagamento do aluguel do imóvel.

"Ciro, vc [você] vendeu seu apt [apartamento] para pagar dívidas com a Justiça e eu comprei. Vc [você] mora lá e tem vida nababesca, com dinheiro do Fdo [Fundo] Partidário, mas não paga aluguel, entrarei com uma ordem de despejo", escreveu Eunício.

"Ciro, vc [você] é um coronelzinho político decadente de meia pataca, mentiroso e dissimulado", completou. Atualmente, Eunício é candidato a deputado federal e apoiador de Lula (PT) no Ceará.

Ciro costuma se direcionar a Eunício para criticar Lula nas entrevistas, sabatinas e debates. Ele diz que o petista beneficiou o ex-senador com contrato sem licitação de R$ 1 bilhão na Petrobras.

Na sequência de tuítes, Eunício se defende e lembra ao pedetista que ele foi alvo de operação da Polícia Federal em 2021.

“Ciro Gomes, eu não devo nada à Justiça. Quem foi que a PF acordou de madrugada para fazer busca e apreensão sobre pagamentos de R$ 11 mi em propinas durante as obras de reforma da Arena Castelão disfarçados de doações eleitorais?”, apontou.

O ex-congressista ainda acusou o candidato de incompetência e apontou que o grupo do pedetista indicou diversos ministros nos governos de Lula e Dilma Rousseff (PT).

"Ciro Gomes, vocês licitaram a Transnordestina. Vc [você] pediu demissão para presidir a empresa que ganhou, obra de R$ 11,2 bi [bilhões de reais]. vc [você] prometeu 1.753 km e entregou 81 km. Vc [você] foi demitido por incompetência. Ciro, nos governos Dilma e Lula, que tanto critica, vcs [vocês] indicaram 6 diversos ministros", disse Eunício.

Com informações do Jornal O Povo