Euro: Comitê de saúde europeu diz que 60 mil em Wembley é 'receita para desastre'; OMS fala em nova onda

·2 minuto de leitura

A decisão da Uefa de liberar o uso de 75% da capacidade do estádio de Wembley para a semifinal e a final da Eurocopa gerou preocupação no continente, em meio a um aumento de novos casos de Covid-19. Nesta quinta-feira, o comitê de saúde pública do parlamento europeu pediu que a entidade e o governo britânico reconsiderem a decisão.

"Mesmo com a situação preocupante, o governo do Reino Unido decidiu autorizar uma maior capacidade em Wembley. Consideramos isso uma receita para o desastre", diz trecho de carta dos parlamentares, publicada pelo jornal "The Guardian".

A manifestação dos políticos tem como alvo o presidente do parlamento, David Sassoli. A ideia é que outros líderes do continente pressionem os ingleses a desistirem da ideia ou reabrirem a discussão.

Com o o crescimento da variante Delta, altamente transmissiva, o Reino Unido chegou aos 26 mil novos casos de Covid-19 na última quarta-feira, número recorde desde janeiro. As mortes, porém, crescem em ritmo lento. As semifinais da Eurocopa acontecem nos dias 6 e 7, e a decisão, no dia 11.

OMS pede atenção aos arredores

A Organização Mundial da Saúde (OMS) também manifestou preocupação com os rumos da competição. A entidade diz que uma nova onda do vírus é uma possibilidade provável em meio a um cenário de aumento de casos em 10% ao redor da Europa.

— Precisamos nos atentar a como as pessoas chegam (nas cidades das partidas), elas estão viajando em comboios de ônibus lotados? Quando deixam os estádios, eslas vão para bares e pubs lotados para assistir a partida? — Catherine Smallwood, representante da diretoria de emergências da OMS.

A agência de notícias Reuters questionou a Uefa sobre as medidas de segurança nos dias de partida. A entidade alega que os procedimentos "estão alinhados com a regulamentações das autoridade locais de saúde pública".

Na quarta-feira, o serviço de saúde pública escocês identificou que pelo menos dois terços dos 1991 novos casos de Covid-19 registrados no país tinham relação com a partida entre Inglaterra x Escócia, no último dia 18. Destes, 397 estiveram de fato em Wembley para assistir ao jogo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos