Eurodeputado que integrava partido neonazista grego detido

·1 minuto de leitura
O eurodeputado grego Ioannis Lagos

O eurodeputado grego Ioannis Lagos, ex-integrante do partido neonazista Aurora Dourada, foi detido nesta terça-feira em Bruxelas, poucas horas depois de o Parlamento Europeu retirar sua imunidade, anunciou a polícia da Grécia.

Uma fonte policial em Atenas confirmou à AFP que Lagos foi detido com base em uma ordem de prisão internacional emitida para que ele cumpra uma pena de 13 anos de prisão.

O Parlamento Europeu anunciou durante a manhã em Bruxelas que os eurodeputados haviam decidido, por grande maioria, aprovar o pedido de retirada da imunidade do legislador.

A decisão foi adotada por grande maioria, com 658 eurodeputados que votaram pelo fim da imunidade, 25 contrários 10 que optaram pela abstenção.

O eurodeputado de 48 anos está entre os 40 membros do Aurora Dourada condenados em outubro em Atenas, após um processo e cinco anos e meio.

Ex-dirigente do partido de extrema-direita, Lagos foi colocado em prisão preventiva, como toda a direção do partido, após o assassinato de um ativista antifascista em setembro de 2013.

Mas ele recebeu liberdade condicional 18 meses depois para aguardar pelo julgamento.

Ele tinha imunidade desde sua eleição para o Parlamento Europeu em julho de 2019 sob a bandeira do Aurora Dourada, partido que abandonou poucos meses depois para declarar-se independente.

O líder do Aurora Dourada, Nikos Michaloliakos, está preso, mas o número dois da formação, Christos Pappas, está foragido.

alm/ahg/zm/fp