Europa no "epicentro" de surto de varíola dos macacos, diz OMS

A Europa continua no "epicentro" de um surto global de varíola dos macacos, assegurou, na quarta-feira, a representação europeia da Organização Mundial da Saúde (OMS).

25 países relataram mais de 1500 casos na região – 85% do total global, diz a OMS.

"A magnitude deste surto representa um risco real. Quanto mais tempo o vírus circular, mais estenderá o seu alcance e mais forte será a presença da doença em países não endémicos", referiu o diretor regional da OMS para a Europa, Hans Kluge.

Apelou a que os pacientes com casos suspeitos ou confirmados sejam isolados até que os sintomas estejam ultrapassados.

A maioria dos casos de varíola dos macacos conhecidos foi reportada entre homens que têm relações sexuais com homens com muitos pacientes - embora não todos - a referir múltiplos parceiros sexuais, acrescentou Kluge.

No entanto, apelou à não-estigmatização de certas comunidades, dizendo que o vírus não estava "ligado a um grupo específico."

Também enfatizou que existem "quantidades limitadas de vacinas e antivirais contra a varíola dos macacos e dados limitados sobre seu uso".

"A vacinação em massa não é recomendada ou necessária neste momento", ressalvou, pedindo aos países que não usem uma abordagem individualista em primeiro lugar.

“Peço aos governos que combatam a varíola dos macacos sem repetir os erros da pandemia – e que mantenham a equidade no centro de tudo o que se faz.”

Um apelo verbalizado um dia depois de a União Europeia anunciar a compra de 110 mil doses da vacina contra a varíola dos macacos.

A Organização Mundial da Saúde considerou o surto global de varíola dos macacos "incomum e preocupante." Na próxima semana decidirão se vão declarar o surto uma emergência de saúde global.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos