Europa precisa de atualizar legislação na corrida por terras raras

As potências mundiais entraram numa corrida por terras raras e outros minerais críticos necessários para a transição climática. Estes recursos naturais são necessários para as baterias elétricas, turbinas eólicas e dispositivos digitais ligados à Internet.

A fim de não perder terreno nesta transição tecnológica e industrial, agentes públicos e privados da União Europeia (UE) reuniram-se, em Bruxelas, para uma conferência sobre os desafios no sector.

De acordo com um enegenheiro do Banco Europeu de Investimento, Eoin Keane, multiplicam-se as propostas no terreno: "Todas as semanas chegam-nos novos projetos sobre matérias-primas e, em particular, sobre as mais cruciais. Diria que temos, em média, um ou dois projetos por semana. Nos últimos dois anos, teremos recebido 80 projeto cobrindo muitas áreas, desde a extracção e ao processamento dos materiais, até ao fabrico e montagem de baterias".

A abertura de uma mina pode demorar facilmente até 20 anos, pelo menos entre 15 e 20 anos. A maior parte desse tempo tem a ver com a fase de licenciamento.

Os empresarios defendem que a UE tem de reduzir a dependência de importação e começar a extrair terras raras no continente. Para tal, há barreias burocrátricas que devem ser revistas, nomeadamente no licenciamento.

"A abertura de uma mina pode demorar facilmente até 20 anos, pelo menos entre 15 e 20 anos. A maior parte desse tempo tem a ver com a fase de licenciamento. Penso que, em particular na Europa, há espaço para tornar o processo mais fácil, mais rápido. Sei que na União Europeia temos de lidar com 27 Estados-membros com legislações mineiras ligeiramente diferentes. Penso que poderia ajudar se houvesse uma tentativa de harmonização para o futuro", explicou, à euronews, Jonathan Vanherberghen, conselheiro da Rio Tinto.

Mas a questão industrial também levanta desafios a nível social e ecológico. Para obter estas terras raras, as autoridades locais e os cidadãos terão de ser ouvidos sobre como explorar estes recursos sem causar degradação ambiental.