Europa vive 'explosão' de casos de covid-19, diz diretor regional da OMS à AFP

·1 minuto de leitura
Bares e restaurantes fechados em uma rua de Leeds, na Inglaterra, em 4 de novembro de 2020
Bares e restaurantes fechados em uma rua de Leeds, na Inglaterra, em 4 de novembro de 2020

A Europa está passando por uma "explosão" de casos de coronavírus, e a taxa de mortalidade também está crescendo - alertou nesta quinta-feira (5) o diretor do escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) na Europa.

"Vemos uma explosão (...) no sentido de que demorou apenas alguns dias para a região europeia registrar um aumento de mais de um milhão de casos", explicou o diretor regional da entidade para a Europa, Hans Kluge, em entrevista à AFP.

"Vemos como a mortalidade cresce pouco a pouco", acrescentou.

O funcionário considerou, porém, que o fechamento de escolas deve ser considerado um último recurso.

"Precisamos manter as escolas abertas até o fim, porque não podemos permitir uma geração perdida para a covid-19", argumentou.

Apesar disso, Kluge disse que o "status quo não é uma alternativa" e pediu "medidas direcionadas e equilibradas" que podem ser endurecidas.

Em particular, ele se disse a favor de duas coisas: "Consistência, para que as pessoas vejam que não mudamos drasticamente nossas mentes, e previsibilidade, para que as pessoas saibam o que acontecerá, se um limite for atingido".

A Europa se tornou a região com o maior número de casos de covid-19 no mundo desde o início da pandemia, de acordo com o balanço estabelecido pela AFP nesta quinta-feira com base em dados oficiais.

Com 11,6 milhões de casos positivos diagnosticados e mais de 293.000 mortes, a Europa superou o número de infectados na América Latina e no Caribe, que soma 11,4 milhões de infectados e quase 407.000 mortes.

cbw-jll/adp/jz/mb/mr/tt