Malásia libera 3 norte-coreanos que estavam proibidos de deixar o país

(Atualiza o número de norte-coreanos e acrescenta declarações)

Bangcoc, 31 mar (EFE).- As autoridades da Malásia permitiram a saída do país de três norte-coreanos que eram procurados em relação à morte de Kim Jong-nam - irmão mais velho do líder norte-coreano, Kim Jong-un -, confirmou nesta sexta-feira o diretor da Polícia da Malásia, Khalid Abu Bakar.

Bakar disse em entrevista coletiva que estas três pessoas não eram suspeitas na investigação, responderam as perguntas da Polícia e por isso puderam deixar a Malásia.

Trata-se de Hyon Kwang Song, segundo secretário da Embaixada da Coreia do Norte em Kuala Lumpur; Kim Uk Il, funcionário da companhia aérea estatal norte-coreana Koryo; e Ri Ji U.

Os três aparecem nas gravações das câmaras de segurança do aeroporto de Kuala Lumpur no mesmo dia da morte de Kim Jong-nam se despedindo dos quatro norte-coreanos que, segundo a Polícia, planejaram o assassinato.

Hyon Kwang Song, Kim Uk Il e Ri Ji U se refugiaram na Embaixada da Coreia do Norte em Kuala Lumpur em meados de fevereiro.

Os quatro norte-coreanos acusados pela Polícia de planejar o crime devem ter retornado para a Coreia do Norte, segundo o órgão.

A partida dos três norte-coreanos faz parte do acordo fechado pelos governos de Malásia e Coreia do Norte para acabar com a crise diplomática entre os dois países, por causa da morte de Kim Jong-nam. EFE