Eurovision rompe tradição e não será realizado na Ucrânia em 2023

A European Broadcasting Union (EBU), organização responsável pelo Festival Eurovision, anunciou que a próxima edição do evento não será realizada na Ucrânia, rompendo a tradição do país vencedor sediar a competição seguinte.

Nova turnê do Chico Buarque: saiba datas, preços, como comprar e outros detalhes dos shows

História de Claudinho e Buchecha vira filme, 20 anos depois de acidente: 'Um sonho se concretizando'

Os organizadores do evento determinaram que, diante da guerra em andamento entre Rússia e Ucrânia, é impossível garantir a segurança necessária para uma produção grandiosa como o Eurovision, cuja preparação exige um ano de antecedência e um estrutura ampla.

“Tornou-se uma tradição bem conhecida que o vencedor do Eurovision seja o anfitrião da competição no ano seguinte, fornecendo certos critérios, incluindo garantir a viabilidade da realização do evento e a segurança de todas as partes interessadas, incluindo o público”, destacou o comunicado da EBU. “Dada a guerra em curso desde a invasão russa no país vencedor deste ano, a EBU aproveitou o tempo para realizar uma avaliação completa e estudo de viabilidade com especialistas e terceiros, incluindo questões de segurança e proteção. (...) Após uma análise objetiva, concluímos com profundo pesar que, dadas as circunstâncias atuais, as garantias de segurança e operacionais exigidas para uma emissora acolher, organizar e produzir o Festival Eurovision não podem ser preenchidas pela UA:PBC (emissora ucraniana)”.

Desentendimentos das 'Coleguinhas': O que está acontecendo com Simone e Simaria? Entenda as brigas da dupla

A EBU informou ainda que já iniciou conversas com a BBC para que o evento seja realizado no Reino Unido. A rede britânica confirmou as conversas, mas não deu detalhes da negociação. Informações dos bastidores apontam que Manchester é a cidade que deve acolher o Eurovision 2023.

Em maio, após a vitória do grupo Kalush Orchestra na edição 2022, o presidente Volodymyr Zelensky afirmou: "Nossa coragem impressiona o mundo, nossa música conquista a Europa! No próximo ano, a Ucrânia será a anfitriã da Eurovision! Pela terceira vez em sua história. E eu acredito: não será a última. Faremos o nosso melhor para um dia receber os participantes e convidados do Eurovison na Mariupol ucraniana. Livre, pacífica, reconstruída! Obrigado Kalush Orchestra e todos que votaram em nós! Tenho certeza de que nosso acorde vitorioso na batalha com o inimigo não está longe. Glória à Ucrânia!"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos