Velório e sepultamento do corpo de Eva Wilma serão restritos à família

·2 minuto de leitura
A atriz Eva Wilma. Foto: divulgação/TV Globo
A atriz Eva Wilma. Foto: divulgação/TV Globo

Resumo da notícia

  • Velório e sepultamento da atriz Eva Wilma serão restritos à família, neste domingo (16)

  • Artista de 87 anos morreu em decorrência de um câncer no ovário, em São Paulo

  • Ela esteve internada por um mês e faleceu na noite do último sábado (15)

A despedida à atriz Eva Wilma, que morreu na noite do último sábado (15), aos 87 anos, será restrita à família. O velório e o sepultamento do corpo da artista ocorrem neste domingo (16), em São Paulo, numa cerimônia aberta apenas para familiares, segundo o portal UOL. 

A intérprete estava internada havia um mês, no Hospital Israelita Albert Einstein, na capital paulista, para o tratamento de problemas cardíacos e renais. No dia 7, ela foi diagnosticada com câncer no ovário.

Leia também:

"Comunicamos que a atriz Eva Wilma, acaba de falecer às 22h08, no Hospital Israelita Einstein, em São Paulo, em função de um câncer de ovário disseminado, levando a insuficiência respiratória. Nossos profundos e sinceros sentimentos a todos os familiares, especialmente a John Herbert Buckup Jr e Vivien Buckup", diz a nota divulgada pelos representantes da artista no Instagram.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A morte de Eva rendeu homenagens nas redes sociais de seu John Herbert Jr., que divulgou uma foto ao lado da mãe no palco, durante o espetáculo "Casos e Canções", que ela esperava retomar após a pandemia. 

O cantor é o filho mais novo da artista, fruto da relação com o ator John Herbert, com quem foi casada de 1955 e 1976. A união também gerou uma filha, Vivien. A atriz, que deixa cinco netos, também foi casada por 23 anos com o ator Carlos Zara.

Sua trajetória e seu legado também mereceram tributos de vários amigos do meio artístico. A atriz Beth Goulart destacou que a veterana, com 70 anos de carreira e trabalhos marcantes na TV, no teatro e no cinema, é "uma estrela de primeira grandeza".

No hospital, Eva chegou a trabalhar: nas redes sociais, ela compartilhou um registro da gravação de uma narração para o filme "As Aparecidas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos