Evento com Luciano Hang e Esquiva Falcão gera aglomeração sem máscara na Havan

JOÃO GABRIEL
·2 minuto de leitura
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 06.08.2019 - O empresário Luciano Hang. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASÍLIA, DF, 06.08.2019 - O empresário Luciano Hang. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um evento das lojas Havan com o boxeador Esquiva Falcão, 31, aglomerou dezenas de pessoas em Brusque (SC), a maioria delas sem máscara, nesta quarta-feira (14).

Com a presença do empresário e dono da rede, Luciano Hang, e seu filho Lucas, a reunião aconteceu na matriz da rede e celebrou o acordo de patrocínio com o atleta.

Em vídeos e transmissões ao vivo postadas nas redes sociais, é possível ver dezenas de pessoas, inclusive Esquiva, Hang e seu filho, sem máscara e próximas umas das outras.

Todos estão dentro do escritório e muitos com uma camiseta da empresa com a frase "O Brasil que queremos só depende de nós" estampada.

Questionada por meio de sua assessoria de imprensa, a Havan afirmou que estiveram presentes "algumas pessoas do marketing", além do trio. Sobre o desrespeito às regras sanitárias, a empresa não respondeu.

O acordo de patrocínio será válido por 12 meses, mas os valores não foram revelados.

O pugilista Esquiva Falcão, medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e que hoje compete no boxe profissional, viralizou na internet nos últimos dias após publicar uma foto entregando pizzas feitas por sua companheira. Ele começou a fazer isso no ano passado, ainda no início da pandemia.

Teve início, então, uma campanha para que o atleta conseguisse um patrocinador, que resultou no acordo com a Havan.

"Eu estava vendendo pizza e hoje estou aqui do lado de grandes empresários. Sábado estava sem patrocínio, e hoje estou com patrocínio da maior loja do Brasil", diz Esquiva no vídeo que publicou com o título "Nossa campanha deu certo".

No início da transmissão, ele ainda brinca de trocar socos com o empresário e apresenta a todos a sua medalha olímpica.

A matriz da Havan fica em Brusque, cidade em Santa Catarina, estado que até agora já registrou mais de 2.000 mortes por coronavírus -209 delas na cidade.

O estado tem medidas rígidas de contenção da pandemia. Até o fim de abril, por determinação da governadora Daniela Reinehr , estão proibidas, por exemplo, "reuniões de qualquer natureza, de caráter público ou privado, incluídos excursões e eleições cooperativas".

Também não são permitidas palestras e seminários nem competições esportivas.

"Também fica proibida a aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja interno ou externo", completa um comunicado do governo, do últmo dia 9.