Evento para profissionais de saúde tira dúvidas sobre vacinação

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.04.2021 - Posto de vacinação contra a Covid-19 na cidade de São Paulo, na praça Dom Orione, na Bela Vista. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 22.04.2021 - Posto de vacinação contra a Covid-19 na cidade de São Paulo, na praça Dom Orione, na Bela Vista. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 no país, crescem as dúvidas de pacientes sobre os imunizantes, sua eficácia, seus efeitos e sua relação com os testes diagnósticos para a doença.

Mesmo a eficácia das vacinas causa dúvida na população e entre profissionais de saúde, já que os percentuais de prevenção divulgados por cada fabricante não podem ser diretamente comparados, por terem sido obtidos em pesquisas com metodologias diferentes.

Os pacientes também têm dúvidas sobre o nível de proteção após a primeira dose (que varia conforme cada imunizante) e sobre quanto tempo depois da segunda dose estão imunizados (cerca de um mês).

Especialistas também vêm alertando que o teste de anticorpos para Covid-19 não é indicado para saber se a vacinação funcionou ou não. A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) não recomenda a realização de sorologia para avaliar resposta imunológica às vacinas contra a Covid-19.

A agência regulatória de medicamentos dos Estados Unidos, FDA (Food and Drug Administration, em inglês) também emitiu nota na última quarta-feira (19) contraindicando o uso de testes para medir anticorpos pós-vacinação contra a Covid-19.

Para ajudar a preparar os diversos profissionais de saúde para responder essas e outras dúvidas da população, as plataformas Hematolog e Covidlog, do Hospital Albert Einstein, promovem no dia 1º de junho, às 18h, o seminário online Vacina, Testes e Prevenção: O Que Precisamos Saber?.

A participação é gratuita mediante cadastro em uma das plataformas, e os profissionais participantes receberão um ebook com as principais perguntas e respostas discutidas no evento.

"Atualmente lidamos não apenas com o vírus mas com a disseminação de informações mentirosas; e mais do que nunca, o conhecimento e a ciência são as nossas principais ferramentas para barrar o avanço do coronavírus no Brasil", diz Dr. Nelson Hamerschlak, médico hematologista do Hospital Isralelita Albert Einstein.

Os palestrantes do evento são Elaine Rossetto, coordenadora médica do Departamento de Imunoquímica do Einstein; Luis Fernando Aranha Camargo, infectologista e professor da Faculdade de Ciências da Saúde Albert Einstein; Clarisse Machado, infectologista e pesquisadora do Instituto de Medicina Tropical da USP e do Instituto de Ensino e Pesquisa do Einstein; Luiz Rizzo, diretor superintendente do Instituto de Ensino e Pesquisa e imunologista do Einstein; Alfredo Giglio, coordenador médico materno-infantil e responsável pelo Centro de Imunização do Einstein; e Jacyr Pasternak, infectologista do Einstein.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos