Evento sobre surfe terá palestras com grandes atletas e cursos de graça

O cenário do surfe no Rio de Janeiro estará em debate na primeira edição do Congresso Carioca de Surf, que acontecerá no hostel Longboard Paradise, no Recreio, de 14 a 19 de junho, com entrada e diversas atividades gratuitas. Temas como surfe em ondas grandes, surfe feminino e surfe para pessoas com mais de 50 anos, além de assuntos relacionadas à modalidade, a exemplo de ecologia e conservação da orla marítima, serão abordados em palestras, cursos, filmes, exposições e cursos.

Camarão e Pedrinho: Dupla popular no Recreio surfa sem jet-ski ou colete e se arrisca no mar grande por puro prazer

Alma Festival: Evento terá games, esportes e shows de Mano Brown e Planet Hemp

Gesto de amor: Cão resgatado doente em frente a escola no Itanhangá ganha um lar

— O Rio sempre foi considerado pioneiro no surfe brasileiro. As primeiras sementes do surfe profissional do país nasceram aqui, como o Rico e o Daniel Friedmann. Tivemos grandes empresas investindo no esporte e circuitos muito fortes. Ao longo do tempo, porém, a cidade vem perdendo esse protagonismo, que está migrando para lugares como São Paulo, com Gabriel Medina e Mineirinho, e Rio Grande do Norte, com Ítalo Ferreira — explica o jornalista Gerson Filho, idealizador do projeto ao lado do professor educação física Luiz Azevedo. — O Rio de Janeiro nunca teve um campeão mundial. Foi pensando em tudo isso que criamos esse congresso, cuja proposta é reunir amantes do esporte que tenham interesse que ele se desenvolva aqui. É uma oportunidade para reativar as relações do pessoal desse universo no principal polo de surfe da cidade, que é o Recreio.

A lista de palestrantes inclui Brigitte Mayer, bicampeã brasileira de surfe e a primeira surfista brasileira profissional; Carlos Burle, bicampeão mundial de ondas grandes; Michaela Fregonese, surfista de ondas grandes; e Guilherme Aguiar, presidente da Federação de Surfe do Estado do Rio de Janeiro (Feserj).

— Vamos receber, ainda, o Abílio Fernandes, que implementou a vegetação de restinga nas praias e vai falar sobre isso, e Edilson Fernandes, o “Alemão de Maresias”, especialista em surfar ondas grandes e fazer resgates em condições extremas. Estamos convidando também outros profissionais que se relacionam com o universo do surfe, como fisioterapeutas, fotógrafos, jornalistas, artistas, instrutores e shapers — diz Gerson.

O programa do evento inclui atividades na Praia da Macumba, como o surfe filmado, em que o público inscrito é gravado enquanto está em ação na água e, em seguida, tem sua performance analisada por um especialista. Entre os cursos estão o de instrutor de surfe, que é pago, e o de prevenção de acidentes no mar. A programação completa está no perfil @congressocariocadesurf, no Instagram. As inscrições para as atividades devem ser feitas previamente, pelo site surfecades.com.br. O congresso terá transmissão on-line pelo canal Ricosurf combr, no YouTube.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos