Evento virtual celebra o 25 de março, dia da comunidade árabe

DIOGO BERCITO
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Câmara de Comércio Árabe – Brasileira comemora nesta quinta-feira (25) o dia nacional da comunidade árabe com um evento virtual. A celebração começa às 19h na plataforma digital Zoom. Especialistas vão conversar sobre a história dos árabes no Brasil. A Câmara deve apresentar, também, os resultados do censo realizado no ano passado, que sugeriu a presença de 12 milhões de pessoas com ascendência árabe no Brasil. Gratuita, a inscrição pode ser feita por este link. Como parte das celebrações deste dia, a Câmara vai exibir também uma série de depoimentos gravados por descendentes de árabes e outras pessoas ligadas à comunidade. Há um vídeo do ex-presidente Michel Temer, filho de migrantes do vilarejo de Btaaboura, por exemplo. O autor deste Orientalíssimo blog também gravou um depoimento sobre sua experiência com os árabes no Brasil. Alguns dos vídeos estarão disponíveis nas redes sociais da Câmara de Comércio. Vindos principalmente do que são hoje os Estados da Síria e do Líbano, árabes começaram a migrar para o Brasil por volta do ano 1870. Eles deixaram o Império Otomano devido a uma série de fatores, entre eles o colapso da economia da seda e uma praga que devastou plantações de uva. Segundo as estimativas de historiadores, cerca de 150 mil deles chegaram ao Brasil. Fundaram jornais, associações beneficentes, clubes e hospitais. Diversos de seus descendentes — como Paulo Maluf, Fernando Haddad e Guilherme Boulos — foram parar na política. O dia 25 de março foi oficializado em 2008 como a data dessa comunidade no Brasil. O motivo é óbvio: foi justamente na rua 25 de Março, no centro de São Paulo, que os sírios e libaneses se concentraram nas primeiras décadas de sua migração. Apesar de o perfil da região ter se alterado com a mudança de algumas famílias para outros bairros e a chegada de migrantes asiáticos, a 25 de Março segue sendo um dos ícones da presença sírio-libanesa no Brasil.