Eventos climáticos extremos deixam dezenas de mortos nos EUA e no México

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Eventos climáticos extremos provocaram inundações e deixaram dezenas de mortos nos Estados Unidos e no México neste fim de semana.

No estado do Tennessee, no sul dos EUA, chuvas recordes causaram enchentes que mataram até agora ao menos 21 pessoas. O México já conta 11 mortos com as tempestades provocadas pela passagem do furacão Grace.

Além dos mortos nos Estados Unidos, o Tennesse ainda busca mais de 20 pessoas desaparecidas. O estado foi atingido no sábado (21) por tempestades e inundações consideradas históricas pelos meteorologistas, com 380 milímetros ou mais de chuva.

A cidade mais atingida foi Waverly, município de 4.500 habitantes a 88 quilômetros da capital, Nashville, onde centenas de casas ficaram destruídas e 20 pessoas morreram. O prefeito Wallace Frazier disse a um jornal local que há vítimas de todas as idades, inclusive bebês e idosos. Segundo o Washington Post, gêmeos de 7 meses morreram após serem levados pela enxurrada.

O governador do estado, Bill Lee, descreveu cenas de "perdas e dor". "Nossos corações e nossas orações têm que estar com as pessoas desta comunidade", disse após visitar o local da tragédia.

As inundações destruíram ainda centenas de árvores, arrasaram casas e jogaram carros e caminhões contra galpões e outras estruturas. Além disso, estradas de terra, rodovias estaduais e pontes foram destruídas e milhares de casas ficaram sem energia elétrica.

Funcionários da prefeitura compararam a tempestade a um furacão e afirmaram que a água subiu tão rapidamente que algumas pessoas não tiveram tempo de abandonar suas casas. No domingo (22), trabalhadores do resgate iam de casa em casa para buscar vítimas ou pessoas que precisavam de ajuda.

Em Washington, o presidente Joe Biden expressou "os mais sinceros pêsames pela repentina e trágica perda de vidas" no Tennessee. "Pedi ao administrador da FEMA [Agência Federal de Gestão de Emergências] que converse com o governador [Bill] Lee do Tennessee de maneira imediata e ofereça a ajuda necessária", disse Biden.

As autoridades anunciaram um toque de recolher noturno, enquanto prosseguem os esforços para encontrar os desaparecidos.

FURACÃO GRACE

No México, o número de mortes provocadas pela passagem do furacão Grace subiu para 11, segundo a contagem oficial, depois que o governador do estado de Puebla confirmou no domingo (22) a morte de mais três pessoas pelas chuvas causadas pela passagem do temporal.

No sábado (21), depois que o Grace atingiu a costa do país como um furacão de categoria 3 na escala Saffir-Simpson (que vai até 5), o governo do estado vizinho de Veracruz relatou oito vítimas fatais. Entre elas, está uma mulher e seus cinco filhos, soterrados pelo deslizamento de terra que destruiu sua casa.

O fenômeno deixou várias comunidades do centro e leste do país incomunicáveis, seja pela queda de árvores, seja por danos significativos às estradas.

Grace atingiu o México duas vezes: na quinta-feira, como Furacão 1, entrando pela Península de Yucatán, onde causou danos materiais; e, no sábado, pelo estado de Veracruz, com ventos de 205 km/h.

Ao tocar o solo, degradou-se rapidamente, mas cobriu grande parte do país, causando chuvas no fim de semana. No domingo à noite ainda houve um resto de atividade do Grace no Pacífico, onde, segundo o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, outro ciclone tropical pode voltar a se formar ao interagir com outros sistemas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos