Evergrande perde prazo para pagar juros de R$ 442 milhões

·1 minuto de leitura
  • Companhia tem agora um período de tolerância de 30 dias para efetuar os pagamentos;

  • A notícia aumentou o receio de que a empresa não tenha condições de gerenciar dívida bilionária;

  • Presidente da empresa pediu ajuda aos demais líderes para sair do calote.

A incorporadora imobiliária chinesa Evergrande perdeu o prazo para o pagamento de US$ 83,5 milhões (aproximadamente R$ 442 milhões) em juros a investidores internacionais. O valor era referente a seus títulos corporativos. A companhia entra em um período de tolerância de 30 dias, no qual ela ainda pode efetuar os pagamentos junto a seus credores. 

No entanto, a notícia aumentou o receio de que a empresa realmente não tenha condições de gerenciar sua dívida bilionária.

Leia também:

Segundo agências internacionais, a Evergrande teria dito que estava resolvendo, por meio de "negociações privadas", a questão de um pagamento de juros de US$ 36 milhões a investidores chineses. Ao todo, a dívida da companhia é de US$ 305 bilhões. 

Para semana que vem, a Evergrande tem mais US$ 47,5 milhões em pagamentos a vencer.

O presidente da gigante imobiliária chinesa Evergrande, profundamente endividada, cuja possível falência pode perturbar a economia, pediu ao grupo que "faça o que puder" para cumprir suas obrigações - informou a imprensa oficial nesta quinta-feira (23).

O conglomerado privado tem uma dívida de cerca de US$ 300 bilhões. Uma inadimplência pode causar uma forte desaceleração no setor da construção na China e ter consequências nos mercados mundiais.

Sob forte pressão, Evergrande também enfrenta há várias semanas furiosos protestos de compradores de apartamentos e investidores, exigindo sua casa, ou seu dinheiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos