Everton Ribeiro decide, Flamengo reage após eliminação e Botafogo afunda no Z4

Marcello Neves
·1 minuto de leitura

Um erro bisonho de Marcinho que termina no gol fácil de Everton Ribeiro. Um lance simples, mas que decidiu a vitória por 1 a 0 do Flamengo diante do Botafogo ontem, no Nilton Santos. Tal ilustração resume o momento de um desesperado Alvinegro, que tropeça nas próprias pernas e se afoga ainda mais na zona de rebaixamento, e de um Rubro-Negro que ainda sente a queda na Libertadores, mas junta forças para seguir na luta pelo título do Campeonato Brasileiro.

Mas quem esperava um Flamengo mordido após a eliminação para o Racing, se decepcionou. Não que a equipe de Rogério Ceni tenha jogado mal, mas o desempenho foi parecido com o visto diante dos argentinos: muita posse de bola, pouca efetividade e chances inacreditáveis perdidas. A sensação ainda é de que falta algo, tanto que a maioria das chances vieram de bolas longas ou cruzamentos na área. Ao menos, a vitória alivia o ambiente e dá tranquilidade para a sequência do torneio.

O Botafogo fez uma partida boa taticamente dentro de suas limitações. Eduardo Barroca, que acompanhou o jogo de casa devido à Covid-19, viu que o Alvinegro conseguiu ser melhor quando manteve um ritmo intenso. Pedro Raul parou em Diego Alves, Rhuan viu Isla fazer um corte providencial e Matheus Babi também quase marcou. O problema é que, quando cansou, se tornou uma presa fácil.

Então, Marcinho praticamente definiu o resultado: pressionado, o lateral-direito errou um passe no campo de defesa e viu Gerson rolar para Everton Ribeiro marcar.

No fim, dois momentos que diferenciam bem Botafogo e Flamengo: Victor Luis foi expulso após falta sem necessidade, enquanto Gustavo Henrique levou cartão vermelho quase providencial para evitar uma chance clara do adversário. Ao menos neste clássico, ganhou quem errou menos.