Quais são as regras do vôlei?

Redação Esportes
·2 minuto de leitura
Volleyball player with ball on volleyball court
Foto: Getty Images

Os Jogos Olímpicos de 2020 foram cancelados por causa da pandemia global da Covid-19 e transferidos para 23 de julho de 2021, em Tóquio, no Japão. Então, deixe a bola cair, pois ainda dá tempo de saber quais as regras do vôlei nas Olimpíadas e como funciona o torneio de vôlei nas Olimpíadas.

Quais as regras do vôlei nas Olimpíadas?

Oficialmente introduzido como esporte competitivo, nas Olimpíadas de 1964, em Tóquio, no Japão, o vôlei caiu no gosto popular rapidamente. No Brasil se tornou muito popular, em 1984, quando a seleção brasileira conquistou a segunda colocação nas Olimpíadas de Los Angeles, a conhecida geração de prata. Em 2021, o Brasil vai defender o título conquistado no Rio de Janeiro, em 2016.

Durante o jogo, duas equipes de doze jogadores (seis titulares e seis reservas) disputam a bola em uma quadra de 18 por 9 metros, dividida por uma rede. O objetivo é passar a bola para o outro lado e que ela caia no chão da quadra adversária. Cada jogada começa com um saque e a cada ponto, os jogadores em quadra precisam trocar de posição, no sentido horário. As substituições podem ser feitas durante todo o jogo e o time que atingir 25 pontos primeiro é considerado o vencedor da partida.

Como funciona o torneio de vôlei nas Olimpíadas?

No vôlei, os grupos são definidos através do ranking mundial da categoria. O torneio olímpico reúne doze equipes, divididas em dois grupos de seis times, que disputam a melhor classificação jogando entre si. Os quatro melhores de cada grupo avançam para a fase eliminatória. As quartas de finais colocam o primeiro do grupo 1 contra o quarto do grupo 2, bem como o segundo do grupo 1 contra o terceiro do grupo 2 e vice-versa. Os ganhadores disputam as semifinais, de onde saem os dois times, que disputarão a medalha de ouro. Os perdedores das semifinais disputam a medalha de bronze.