Evo, Cristina e Boulos lamentam morte da argentina Hebe de BonafinI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESs) - Ícone da esquerda argentina e latino-americana e amiga de ex-líderes socialistas como o cubano Fidel Castro e o venezuelano Hugo Chávez, Hebe de Bonafini foi homenageada por políticos e personalidades dentro e fora da Argentina após sua morte ser anunciada, neste domingo (20).

A cofundadora das Mães da Praça de Maio, que teve dois filhos desaparecidos durante a ditadura argentina, percorreu uma trajetória marcada pela luta em busca das vítimas e também pelo ativismo de esquerda, que a levou a apoiar o kirchnerismo e gerou rachas internos com companheiras do grupo.

Defendia o peronismo baseada em sua história pessoal, uma vez que dizia que, em sua infância, "não havia férias, horários de trabalho regulamentados, sindicatos ou férias" —incluídos nas leis trabalhistas promulgadas por Perón.

As Mães da Praça de Maio, ignoradas pelos grandes jornais argentinos durante a ditadura, passaram a buscar a imprensa de outros países para realizar suas denúncias. Foi assim que a fama internacional de Bonafini se espalhou, chamando a atenção aos crimes de lesa-humanidade que vinham ocorrendo na Argentina.

*

CRISTINA KIRCHNER, VICE-PRESIDENTE DA ARGENTINA

"Queridíssima Hebe, Mãe da Praça de Maio, símbolo mundial da luta pelos Direitos Humanos, orgulho da Argentina. Deus te chamou no dia da Soberania Nacional... não deve ser coincidência. Só agradecer e até sempre."

ALBERTO FERNÁNDEZ, PRESIDENTE DA ARGENTINA

"Com a partida de Hebe de Bonafini perdemos uma lutadora incansável. Exigindo verdade e justiça junto com as Mães e Avós, ela enfrentou os genocidas quando o senso comum coletivo foi em outra direção. Com muito carinho e sincero pesar, me despeço."

EVO MORALES, EX-PRESIDENTE DA BOLÍVIA

"Muito triste e consternado com a partida da Irmã Hebe de Bonafini, histórica, respeitadíssima e querida presidente das Mães da Praça de Maio. Sua luta incansável e incorruptível contra as ditaduras pela memória, verdade e justiça é um exemplo para as novas gerações. A irmã Hebe viverá para sempre na memória dos trabalhadores, povos indígenas, dirigentes comprometidos e movimentos sociais da #PátriaGrande, que marcham unidos com as bandeiras da defesa dos direitos humanos da Praça de Maio até os confins do mundo."

NICOLÁS MADURO, DITADOR DA VENEZUELA

"A Pátria Grande honra uma valiosa mulher, lutadora e profundamente revolucionária" e afirmou que Bonafini estará "para sempre nos corações do povo venezuelanos e latino-americano. Grande Hebe de Bonafini! Lembraremos de você eternamente."

GUILHERME BOULOS, DEPUTADO FEDERAL ELEITO (PSOL-SP)

"Partiu hoje Hebe de Bonafini, fundadora da associação Mães da Praça de Maio, na Argentina. A ditadura tirou seus filhos Jorge Omar e Raúl. Foi uma lutadora incansável. Vá em paz, Hebe!"

MANUELA DÁVILA, EX-DEPUTADA

"Morreu a mãe que, irmanada com outras, mudou a história da Argentina e da América Latina. Hebe de Bonafini liderou as Madres da Plaza de Mayo, denunciando o sequestro de seus filhos Jorge e Raul."

AVÓS DA PRAÇA DE MAIO

"Lamentamos a partida de Hebe de Bonafini, Mãe da Plaza de Mayo, irmã nesta luta pelo desaparecimento de nossos filhos. Abraçamos seus colegas e familiares. Até sempre!"