Candidatos à presidência russa votam nas primeiras horas

Moscou, 18 mar (EFE).- Os oito candidatos à presidência da Rússia compareceram aos centros de votação logo nas primeiras horas das eleições neste domingo, nas quais se observou uma alta afluência às urnas.

Quem chegou mais cedo foi o atual presidente do país, Vladimir Putin, claro favorito para obter outro mandato por seis anos com cerca de 70% de apoio, segundo as pesquisas.

Putin votou na Academia das Ciências da Rússia, uma tradição que cumpre desde que chegou ao poder em 2000, e disse que se conformará com "qualquer apoio que o conceda o direito de ser presidente".

No mesmo local votou outro candidato ao Kremlin, o nacionalista Sergey Baburin, que aparece nas últimas posições de acordo com as pesquisas de intenção de voto.

O candidato comunista Pavel Grudinin, diretor do Sovjoz Lenin, votou em um centro situado próximo à sua empresa agrícola. Ao falar com os jornalistas, Grudinin, que aparece em segundo lugar nas pesquisas, com 7% de apoio, se mostrou confiante e beijou na bochecha cada um dos observadores presentes.

O ultranacionalista Vladimir Zhirinovsky, votou no oeste de Moscou. O veterano político russo, que concorre à presidência pela sexta vez, brincou com a imprensa ao ser perguntado se disputará em 2024.

"Não haverá mais eleições porque nestas elegeremos o governante do planeta Terra", disse Zhirinovsky, conhecido pelas declarações extravagantes.

O liberal Grigory Yavlinsky, outro veterano político do país, também votou em Moscou, assim como o comunista stalinista Maxim Suraykin, que estreia nestas eleições. Outro rosto novo do pleito, o empresário Boris Titov, depositou o voto na região de Krasnodar, ao sul da Rússia.

A última a comparecer às urnas foi a opositora Ksenia Sobchak, a única mulher que concorre à presidência. A jornalista, que se mostrou muito confiante e sorridente, chegou ao centro de votação instalado em uma escola musical de Moscou acompanhada pelo marido, o ator Maxim Vitorgan. EFE