Exército da Ucrânia pretende recuperar cidade de Kherson do controlo russo

A notícia de uma contraofensiva ucraniana para recuperar a cidade de Kherson, levou o governo a apelar à não especulação sobre a iniciativa no sul da Ucrânia, à prudência e ao bom senso. Kherson foi ocupada pelas forças russas nos primeiros dias da guerra, no final de fevereiro.

Nas últimas horas, de acordo com a agência Ukriform, as forças ucranianas atacaram vários alvos militares não só em Kherson, mas também em Antonivka, Oleshky, Nova Kakhovka, Liubymivka e Berislav.

A Ucrânia tem vindo a bombardear pontes em Kherson para isolar as tropas russas aí destacadas. Era esperada uma enorme ofensiva ucraniana no Sul há semanas, mas, por enquanto, não são conhecidos pormenores.

A Rússia prontificou-se a negar o alegado avanço dos militares ucranianos. Segundo o líder russo na Crimeia, Serghei Aksyonov, trata-se de uma notícia falsa. Adiantou que as forças da Ucrânia estão a sofrer "perdas extremas no sul e em todas as outras áreas, mas nas suas palavras têm de "mostrar conquistas aos ocidentais". O Ministério da Defesa publicou ainda imagens da alegada captura da aldeia de Blahodatne na região de Mykolaiv. As imagens mostram a destruição quase completa de todas as casas da aldeia.