Exército egípcio anuncia ter matado fundador de braço do EI no Sinai

(Arquivo) Soldados egípcios montam guarda na península do Sinai

O Exército egípcio anunciou neste domingo ter matado em um ataque aéreo recente Abu Anas al-Ansari, um dos fundadores do braço local do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), muito atuante no norte da península do Sinai.

O EI já havia anunciado a morte do jihadista, apresentado como um membro muito atuante e valioso do grupo, na última edição de seu semanário de propaganda, o Al-Nabaa, lançada na última quinta-feira.

Abu Anas al-Ansari, "um dos fundadores do grupo terrorista Ansar Beit al-Maqdess e um dos dirigentes mais importantes da organização no norte do Sinai, morreu em ataques aéreos em 18 de março, diz um comunicado divulgado hoje por um porta-voz do Exército em sua página no Facebook.

Autor de atentados contra as forças de ordem no norte do Sinai, o grupo jihadista Ansar Beit al-Maqdess jurou lealdade ao EI em novembro de 2014, passando a se autodenominar Província do Sinai.