Exército turco mata 3 rebeldes curdo-sírios no norte da Síria

Istambul, 27 abr (EFE). - Pelo menos três guerrilheiros da milícia curdo-síria Unidades de Proteção Popular (YPG) morreram atingidas por tiros da artilharia do Exército da Turquia no norte da Síria, informou nesta quinta-feira a agência "Anadolu".

De acordo com o órgão, as YPG lançaram a partir da fronteira síria, entre as cidades de Tell Abyad e Kobani, uma bomba que caiu na província turca de Sanliurfa. Soldados turcos responderam com fogo de artilharia e mataram três guerrilheiros das YPG.

As YPG têm o apoio dos Estados Unidos em sua luta contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na Síria, mas o Executivo em Ancara as considera uma extensão do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e, portanto, uma organização terrorista.

Os Estados Unidos se queixaram ontem à Turquia pelos bombardeios aéreos contra posições curdas no Iraque e na Síria, ao denunciar que esses ataques não se coordenaram com a coligação contra o EI e "prejudicam" os esforços multilaterais contra os jihadistas. EFE