Ex-assessor que denunciou vereador Gabriel Monteiro (RJ) morre em acidente

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Um ex-assessor que fez acusações contra o vereador carioca Gabriel Monteiro (PL) morreu na noite deste sábado (28) em um acidente de carro na estrada RJ-130, que liga as cidades de Teresópolis e Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro.

O veículo de Vinícius Hayden Witeze capotou, mas a mulher que estava junto com ele sobreviveu. Segundo a Polícia Civil, foi feita uma perícia no local e "tudo indica para a perda de direção do motorista ao adentrar na curva existente na rodovia".

A corporação informou que a sobrevivente foi ouvida e descartou qualquer tipo de intervenção de terceiros. Acrescentou que diligências estão em andamento para apurar as circunstâncias do caso, registrado na 110ª delegacia (Teresópolis).

Três dias antes, na quarta (25), Hayden havia relatado ameaças de morte em depoimento ao Conselho de Ética da Câmara Municipal, onde Monteiro é alvo de um processo ético-disciplinar. O vereador é acusado de assédios morais e sexuais e virou réu por um vídeo em que faz sexo com uma adolescente.

Na ocasião, o ex-funcionário chegou ao prédio no centro do Rio vestindo colete à prova de balas e acompanhado por uma escolta. Membro do conselho, o vereador Chico Alencar (PSOL) cobrou nas redes sociais que as circunstâncias do acidente sejam rigorosamente apuradas.

"O esclarecimento pleno e rápido dessa tragédia também reduzirá os temores de testemunhas a serem ainda ouvidas. As duas primeiras que depuseram no Conselho de Ética, o próprio Vinícius e [o também ex-assessor] Heitor Nazaré Neto, relataram, como é sabido, ter recebido ameaças, inclusive de morte", escreveu.

"É difícil acreditar que aquele jovem articulado, que nos passou franqueza e não escondeu emoção quando falava de sua situação de vida, já não esteja entre nós", continuou o político.

Já Gabriel Monteiro publicou neste domingo (29) que "jamais torceria por esse fim", prestou solidariedade aos pais de Hayden e voltou a dizer que o ex-funcionário forjou provas contra ele. O vereador afirma que é vítima de uma máfia dos reboques que denunciou recentemente.

"Quem me conhece sabe que não desejo mal a ninguém. Meu ex-assessor que tinha sido pego oferecendo R$ 600 mil a outro assessor para forjar provas contra mim. Que foi flagrado junto com o 02 da máfia do reboque. Morreu num acidente. É triste demais. Jamais torceria por esse fim!", postou.

"Após tentarem me forjar em estup**, ped*f!ias, assédios, e mil outros crimes. Vão falar que eu o matei. De coração, que ele esteja com Deus. Imagino a dor dos seus pais, pessoas maravilhosas", concluiu ele.

Facebook Monteiro é ex-policial militar e acumula mais de 6 milhões de seguidores no YouTube. Foi o terceiro vereador mais votado do Rio nas eleições de 2020, com mais de 60 mil votos então pelo PSD. O processo aberto contra ele na Câmara no início de abril pode levar à cassação de seu mandato.

Além disso, ele é alvo de ao menos outras duas investigações, a primeira pelo suposto assédio sexual contra uma ex-funcionária e o segundo pela suposta violação de direitos de uma criança que aparece em uma de suas gravações. As acusações foram veiculadas no Fantástico, da TV Globo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos