Ex-bailarina do É o Tchan! passa em concursos e vira agente da Polícia Civil

·2 minuto de leitura
Silmara Miranda, ex-dançarina do È O Tchan (Foto: Reprodução/Instagram @silmara_miranda)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Silmara Miranda, que foi bailarina do É o Tchan! de 2003 a 2007 e hoje é policial rodoviária federal, acaba de passar em mais dois concursos públicos. Agora, ela é escrivã e agente da Polícia Civil. 

Pelas redes sociais, a ex-bailarina formada em jornalismo contou que não estava muito contente com sua vida profissional e financeira e decidiu começar a estudar aos 36 anos. 

Leia também:

"Desde a época da primeira faculdade, lá com os meus 22 anos, já queria estudar para concurso. Eu queria o que todo mundo quer: estabilidade", começou Silmara. 

"Se você está pensando em fazer o próximo concurso da PRF, pegue firme nos estudos. Disciplina e determinação são ingredientes mágicos para alcançar qualquer objetivo. Comecei do zero", revelou. A prova foi em 2019 e ela teve dois anos para se preparar. 

Depois da aprovação, Silmara passou por aulas práticas e teóricas antes de assumir a nova função. "É cansativo, mas maravilhoso. Tão enriquecedor. Nós chegamos grandes e saímos gigantes. Você tem que se dedicar", disse a ex-bailarina. 

Segundo ela, é um orgulho poder vestir o uniforme oficial da corporação após tanto esforço. "A sensação de vitória também acho que varia conforme sua luta. E por aqui a luta foi muito grande. Por isso eu transbordo emoção." 

Antes de passar nos dois concursos, a policial rodoviária trabalhava como agente da Polícia Rodoviária Federal. Na ocasião de sua formatura, chegou a agradecer ao presidente, Jair Bolsonaro (sem partido). 

No Stories do Instagram, Silmara publicou uma foto ao lado do político e o agradeceu por ter feito do seu "sonho uma realidade". "A história é linda. Posso contar um dia para vocês. Gratidão eterna, Jair Bolsonaro", escreveu ela. 

Silmara Miranda substituiu Sheila Mello em 2003 após vencer um concurso para ser a nova loira do Tchan!. Ela deixou o grupo em 2007 para se dedicar ao jornalismo e chegou a trabalhar em uma rádio em Salvador, além de ter atuado como assessora de imprensa. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos