Ex-banqueiro do Goldman Sachs será o novo presidente da BBC

·1 minuto de leitura
(Arquivo) A emissora britânica BBC, em Londres

Richard Sharp, um ex-banqueiro da Goldman Sachs,foi escolhido para ser o próximo presidente da BBC, anunciou o governo britânico na quarta-feira (6).

O Ministro da Cultura, Oliver Dowden, confirmou em um comunicado que Richard Sharp era o candidato "preferido" do governo, depois que a imprensa revelou sua indicação para presidir o grupo público de rádio e televisão.

A liderança anterior de Sharp em finanças e comércio, juntamente com sua "paixão por cultura e serviço público" o tornam o candidato ideal, disse ele.

Segundo o ministro, "é exatamente o presidente que o grupo precisa agora", para "avançar as reformas na BBC para servir e refletir as necessidades de todas as regiões do Reino Unido e evoluir para permanecer um sucesso global. "

Richard Sharp, de 64 anos, sucederá em fevereiro David Clementi, um ex-vice-governador do Banco da Inglaterra que assumiu o cargo em 2017.

Em um breve comunicado, Sharp agradeceu por sua nomeação. "A BBC é o coração da vida cultural britânica e é uma honra ter a oportunidade de conduzi-la ao próximo capítulo de sua história", disse ele.

Sharp chega ao cargo em um contexto turbulento para a BBC.

A gigante da mídia pública britânica enfrenta um escrutínio contínuo sobre a igualdade de remuneração e diversidade, bem como a competição feroz de plataformas pagas como a Netflix.

De acordo com a mídia britânica, Richard Sharp foi conselheiro de Boris Johnson quando o atual primeiro-ministro era prefeito de Londres (2008-2016) e, durante seus anos na Goldman Sachs, foi o chefe do ministro das Finanças Rishi Sunak.

A rainha Elizabeth II deve oficializar sua indicação nos próximos dias.

jj/csp/har/bc/es/ap/mvv