Ex-bispo da Universal pede dinheiro para pagar funeral da mulher morta pelo filho, em Portugal

Extra
·3 minuto de leitura
Foto: Reprodução / Facebook

lucas-paulo-suspeito-matar-mae-facadas-portugal-3.jpg

Foto: Reprodução / Facebook

Ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, o brasileiro Alfredo Paulo Filho pediu ajuda aos fieis para pagar o funeral e a documentação legal da mulher Teresa Paulo, de 53 anos, assassinada a facadas na segunda-feira, dia 2. O problema é que ele não havia informado que o principal suspeito é o filho deles, Lucas Paulo, de 23 anos, que foi preso em flagrante na casa da família em Seixal, arredores de Lisboa, em Portugal. Conforme o jornal português "Correio da Manhã", os fieis criticaram o pedido do bispo, justamente porque ele ocultou essa informação importante.

Outro ex-bispo da IURD, Davi Vieira, que é amigo pessoal de Alfredo Paulo, tambem fez o mesmo pedido e ainda forneceu os dados da sua conta pessoal para que os fieis depositassem o dinheiro.

Teresa foi encontrada morta pelo marido no chão da cozinha, por volta das 20h30. O ex-bispo chamou o socorro e informou a polícia sobre o ocorrido. Lucas Paulo, que foi adotado pelo casal, foi preso pelas autoridades portuguesas e não mostrou nenhuma resistência. O jovem deve permanecer detido por 14 dias no Estabelecimento Prisional de Lisboa, tempo por causa da quarentena em razão da Covid-19.

Depois deste período, o brasileiro será levado à cadeia de Montijo, onde aguardará ao julgamento. O rapaz possui nacionalidade brasileira e portuguesa, e, segundo o jornal Correio da Manhã, teria sido adotado pelo casal, no Brasil, quando eles ainda atuavam na Universal.

Ainda segundo o jornal português "Correio da Manhã", o motivo do crime foram as intensas reclamações da mãe em relação a falta de interesse do filho com os estudos e trabalho. O laudo mostrou que Teresa tentou lutar pela vida, apresentando marcas de defensiva pelo corpo. De acordo com a publicação, a vítima recebeu mais de 20 facadas, sendo a maioria na região do pescoço.

Alfredo Paulo liderou a Universal em Portugal entre os anos de 2002 e 2009 mas rompeu com a instituição religiosa. Desde então, ele publica vídeos na internet com denúncias contra a igreja, que o processa por difamação. Ele fez uma postagem na quarta-feira nas redes sociais prometendo uma live sobre a morte da esposa. O casal estava junto há 32 anos.

"Gostaria de agradecer a todos que estão me ajudando neste momento tão difícil para mim. Em breve, eu farei uma live para falar sobre todo o ocorrido do falecimento da minha esposa", escreveu.

Vídeo de mãe e filho

Em um vídeo compartilhado em 2016, Lucas e Teresa criticam quem havia usado as redes sociais para enviar mensagens atacando o pastor Alfredo, lembrando que ele havia traído a esposa e apontando que a crise familiar deslegitimava os argumentos do religioso contra a igreja. As imagens foram publicadas no canal do Youtube do pai. Alfredo é conhecido por ser crítico da instituição religiosa comandada por bispo Edir Macedo.

Tanto Lucas quando a mãe dizem que estavam cientes do erro do ex-bispo. Segundo eles, Alfredo havia confessado a traição não apenas para ambos, como para outros membros da igreja durante uma reunião. Segundo eles, "a família havia perdoado o erro".

— É o único argumento que eles têm. Porque tudo que meu pai vêm falando aqui nos vídeos, vocês sabem que é verdade. Você pastor, você esposa. Vocês sabem que é verdade. O que é dito sobre a Fogueira Santa, o que acontece no meio dos pastores, o que acontece na cúpula, para onde vai o dinheiro do povo. Você sabe, assim como eu também sei. Eu cresci e eu vi o que acontece lá dentro. Considere isso. Pense bem no que você está fazendo. Pense bem qual o objetivo das pregações que você faz. Se são em favor dasalvação do povo, ou dos interesses da cúpula, para eles recebam mais dinheiro, mais poder — diz Lucas.