Ex-braço direito de Ribeiro, atual ministro diz esperar que culpado seja responsabilizado

Ministro da Educação, Victor Godoy (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Ministro da Educação, Victor Godoy (Foto: EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O ministro da Educação, Victor Godoy, falou nesta quarta-feira (22) sobre a prisão do ex-ministro da pasta Milton Ribeiro e afirmou que “caso qualquer pessoa tenha praticado qualquer irregularidade e seja comprovada a sua culpa, isso tem que ser objeto de responsabilização".

“Nossos esforços são para que todos os fatos sejam esclarecidos e puna todos aqueles que por ventura tenham praticado alguma regularidade”, acrescentou.

A Polícia Federal realizou na manhã de hoje uma operação contra Milton Ribeiro e pastores suspeitos de operar um balcão de negócios no Ministério da Educação e na liberação de verbas do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). Ribeiro e ao menos um dos pastores, Gilmar Santos, já foram presos.

Como mostrou o jornal Folha de S. Paulo, os pastores negociavam com prefeitos a liberação de recursos federais mesmo sem ter cargo no governo. Prefeitos relataram pedidos de propina, até em ouro. Em áudio revelado pelo jornal, o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro disse que priorizava pedidos dos amigos de um dos pastores a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Ainda em entrevista a jornalistas, Victor Godoy disse que Milton Ribeiro nunca despertou sua desconfiança.

“Nunca tive conhecimento de qualquer postura o ministro, na minha frente, que pudesse me levar a qualquer tipo de desconfiança”, falou. Godoy foi secretário-executivo de Ribeiro, o primeiro na linha de sucessão dentro da pasta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos