Ex-chanceler Celso Amorim é nomeado assessor especial de Lula

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 05.12.2022 - O embaixador e ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 05.12.2022 - O embaixador e ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O embaixador e ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim foi nomeado por Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assessor-chefe da assessoria especial da Presidência da República. A nomeação do ex-chanceler foi publicada em edição-extra do Diário Oficial da União, na noite desta quarta-feira (4).

Além de chefe do Itamaraty nos dois primeiros governos de Lula, Amorim, já com Dilma Rousseff (PT), esteve à frente do Ministério da Defesa. Ele será o principal assessor para relações internacionais, numa posição semelhante à desempenhada por Marco Aurélio Garcia nos primeiros mandatos do petista.

O ex-chanceler está montando sua equipe com nomes próximos e deve contar, por exemplo, com quadros como o diplomata Audo Faleiro, que sofreu retaliações durante o governo de Jair Bolsonaro (PL).

Na noite desta quarta, Amorim compareceu ao Palácio do Itamaraty para a cerimônia de transmissão de cargo da embaixadora Maria Laura da Rocha, que se tornou a primeira mulher a ocupar o cargo de secretária-geral do Ministério das Relações Exteriores -o segundo da hierarquia da diplomacia brasileira.

Nos bastidores, chegou-se a ventilar que a indicação de Mauro Vieira para ministro das Relações Exteriores seria uma derrota do ex-chanceler, que teria trabalhado para a indicação de Maria Laura, que foi sua chefe de gabinete no Itamaraty. No entanto, o próprio Vieira foi assessor de Amorim. A nomeação do ex-chanceler significa que ele terá influência na definição da política internacional do Brasil.