Ex-chefe da Polícia Civil pede votos na porta da cadeia após deixar cela no RJ

Allan Turnowski deixou a prisão após decisão de Nunes Marques e pediu votos (Foto: Reprodução/TV Globo)
Allan Turnowski deixou a prisão após decisão de Nunes Marques e pediu votos (Foto: Reprodução/TV Globo)

Nesta sexta-feira (30), o ex-secretário de Polícia do Rio de Janeiro Allan Turnowski deixou a cadeira. Ele havia sido preso no começo do mês, suspeito de organização criminosa e envolvimento com o jogo do bicho. Ao deixar o complexo prisional, ele pediu votos.

Ontem, o ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal, revogou a prisão, mas impôs medidas cautelares. Turnowski não pode se entrar em repartições da polícia, por exemplo.

Ao deixar a cadeira, o ex-secretário, candidato a deputado federal pelo PL, partido de Jair Bolsonaro, pediu votos. Ele fez o sinal de 22, o número do partido dele, o mesmo do presidente e também de Cláudio Castro, que apoia Turnowski.

O advogado de Allan Turnowski celebrou a decisão de Kassio Nunes Marques. “A defesa reafirma que seu cliente não cometeu qualquer ilicitude, independentemente da esfera de apuração. Ademais, jamais teve qualquer envolvimento com pessoas ligadas ao jogo do bicho e/ou ao crime organizado e, repita-se, sempre, ostensivamente, direta e ou indiretamente, sempre comandou sua repreensão e combate”, disse o advogado Daniel Bialski.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente: