Ex-conselheiro de Johnson critica sua gestão da pandemia no Reino Unido

·1 minuto de leitura
Uma fotografia divulgada pelo Parlamento do Reino Unido mostra o primeiro-ministro britânico Boris Johnson na Câmara dos Comuns, no centro de Londres, em 12 de maio de 2021

Um ex-conselheiro do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, Dominic Cummings, criticou sua gestão da pandemia, acusando-o de ter buscado inicialmente uma "imunidade coletiva", três dias antes de um comparecimento diante de um comitê parlamentar que se anuncia explosivo para o governo.

Em uma série de tuítes publicados no sábado à noite, Dominic Cummings afirmou que quando a pandemia chegou no país no início de 2020, o plano do Executivo era deixar que o vírus se propagasse para que uma maioria da população desenvolvesse uma resistência depois de ter contraído a doença.

Segundo ele, essa estratégia de "imunidade colectiva" só foi abandonada no início de março de 2020 depois que Downing Street alertou que isso levaria a uma "catástrofe".

Questionada neste domingo pela BBC, a ministra do Interior Priti Patel declarou que a imunidade coletiva "absolutamente" não foi o objetivo inicial do governo.

"A imunidade coletiva nunca foi uma estratégia", concordou no mesmo canal a diretora-geral da agência britânica de segurança sanitária, Jenny Harries.

pau/ial/me/pc/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos