Ex de Jair Bolsonaro nega ameaça de morte

Bolsonaro defende ajuste, mas tem carreira política marcada por defender aumento do gasto público

Em vídeo divulgado na noite desta terça-feira, a ex-esposa de Bolsonaro nega que tenha sido ameaçada de morte pelo candidato à presidência pelo PSL em 2011. A versão em que consta a ameaça está registrada em documento oficial do Itamaraty e foi obtida pela Folha de S.Paulo.

Ao ser questionada pelo jornal,  Ana Cristina havia dito que a ligação telefônica dada pelo pessoal da embaixada foi para seu marido norueguês, e não para ela. Ao ser questionada nesta terça se houve ameaças de morte de Bolsonaro contra ela por volta de 2009, ela respondeu que havia conversado com seu marido norueguês e que ele “falou que não disse nada disso”.

“Acho que vocês estão pegando pesado falando isso”, afirmou ao jornal.

Ex-mulher disse que foi ameaçada de morte por Bolsonaro, diz Itamaraty
Ciro passou por cauterização de vasos da próstata no Sírio-Libanês, diz campanha
Ex-mulher disse que foi ameaçada de morte por Bolsonaro, diz Itamaraty

Após a publicação da reportagem, ela gravou um vídeo em que elogia Bolsonaro e afirma que ele sempre foi um bom pai. Ana Cristina é ex-servidora da  Câmara Municipal de Resende (RJ). Ela ainda usa o sobrenome “Bolsonaro” e é candidata a deputada federal pelo Podemos. Procurada pelo jornal, ela disse ter superado o episódio intermediado pelo Itamarati e que apoia a candidatura do ex-marido à presidência. Veja o vídeo abaixo: