Ex-delegado-geral de SP reage a tentativa de roubo e fere jovem de 16 anos a tiro

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 14.08.2019 - O ex-delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo Ruy Ferraz Fontes. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 14.08.2019 - O ex-delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo Ruy Ferraz Fontes. (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo Ruy Ferraz Fontes reagiu a uma tentativa de roubo na tarde de sábado (7), ferindo um adolescente de 16 anos com um tiro na perna.

É a terceira vez nos últimos dez anos que Fontes, atualmente diretor do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), reage a abordagens criminosos.

No caso deste fim de semana, o delegado relatou em depoimento ao 16º DP (Vila Clementino) que estava em seu carro, blindado, na avenida do Estado quando um adolescente tentou quebrar o vidro, usando uma suposta arma de fogo.

Fontes declarou que, após não ter conseguido quebrar a janela, o jovem embarcou em uma moto guiada por um comparsa, com a qual fugiu. O policial perseguiu a dupla.

O ex-chefe da Polícia Civil disse ter conseguido bloquear a passagem da moto a cerca de dois quilômetro do local da tentativa de roubo, quando atravessou seu veículo na esquina da avenida Presidente Soares Brandão e da rua Costa Pereira.

Neste momento, ainda de acordo com o relato do delegado, o jovem na garupa sacou uma arma. Fontes, então, atirou uma vez, ferindo o suspeito na perna esquerda. A dupla da moto fugiu na sequência.

Por volta das 18h40, um jovem de 16 anos deu entrada no hospital do Ipiranga, ainda na zona sul, ferido com um tiro na perna esquerda.

A polícia foi acionada, e aos investigadores o adolescente afirmou ter sido ferido, com uma suposta bala perdida, quando caminhava pela avenida do Estado. A versão do jovem foi referendada pela mãe, também em depoimento à Polícia Civil.

Porém, como o diretor do Dope reconheceu o adolescente como o suspeito do crime, o jovem foi apreendido em flagrante por crime análogo a roubo e encaminhado à Fundação Casa.

A polícia não localizou nenhuma arma que teria sido usada pelo adolescente.

A SSP (Secretaria do Estado da Segurança Pública) não deu mais detalhes sobre o andamento das investigações, até a publicação desta reportagem.

Em agosto de 2020, o então delegado-geral reagiu a tiros em outra tentativa de roubo, ocorrida também quando o policial trafegava pela avenida do Estado.

Ao parar seu veículo em um semáforo fechado, o delegado foi abordado por um homem, não identificado. O Criminoso chegou a atirar contra o vidro do passageiro. O policial reagiu, ferindo o ladrão, que fugiu correndo.

Cerca de oito anos antes, Fontes também reagiu a um roubo na rodovia Anchieta, enquanto andava de moto. Um dos suspeitos foi morto e o outro ficou ferido. Na ocasião, uma investigadora, que estava na garupa da moto, ficou ferida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos