Ex-deputados detidos em Hong Kong por distúrbios no Parlamento

·1 minuto de leitura
(Arquivo) Eddie Chu (C) e outros dois ex-deputados pró-democracia informaram nas redes sociais que foram detidos
(Arquivo) Eddie Chu (C) e outros dois ex-deputados pró-democracia informaram nas redes sociais que foram detidos

Três ex-deputados da oposição pró-democracia em Hong Kong foram detidos nesta quarta-feira por participação nos distúrbios que aconteceram há vários meses no Conselho Legislativo (LegCo), o Parlamento local, que examinava um texto para penalizar insultos contra o hino chinês.

Os ex-deputados Ted Hui, Ray Chan e Eddie Chu informaram nas redes sociais que foram detidos. A polícia confirmou as detenções por "ofensa" e por terem "administrado uma sustância nociva com o objetivo de ferir ou prejudicar alguém".

A acusação foi motivada pelo fato de o trio ter jogado uma planta podre e uma mistura fétida de esterco líquido no tapete verde do Parlamento, que exalou um odor tão forte que provocou a suspensão da sessão.

O Parlamento da região semiautônoma deveria votar um texto controverso que prevê três anos de prisão contra quem cometer uma ofensa à "Marcha dos Voluntários", o hino nacional chinês.

O projeto de lei foi aprovado pouco depois em outra sala do LegCo.

Apenas metade dos integrantes dos LegCo são eleitos por sufrágio universal. Os demais são designados por um sistema complexo que praticamente garante a maioria favorável ao governo de Pequim.

su/jta/jac/pz/me/zm/fp