Ex de DJ Ivis diz que retirou coisas da casa em que morava por falta de pagamento e está sendo ameaçada de morte

·2 minuto de leitura

"Eu não estou bem". Com esta frase, Pamella Holanda, ex-mulher do DJ Ivis, conversou com seus seguidores na tarde deste sábado, 17. Através de um textão em seus stories, ela falou sobre a filha, a saída de casa e de ameaças de morte que estaria sofrendo.

"Oi gente, obrigada pelas mensagens, pela preocupação de todos comigo e com a Mel. Eu não estou bem, mas a Mel está, e isso é o que me fortalece. Eu quero muito dar isso por encerrado. Eu preciso e quero seguir minha vida. De verdade, preciso...Eu não posso viver revivendo isso, recontando...Me explicando. Eu entendo que as pessoas gostam de transparência, e nesse momento preciso ser até para seguir em paz", começou ela, que defendeu a mãe, após especulações de que ela receberia dinheiro do DJ para ser conivente com as agressões que a filha sofria: "Minha mãe não recebia 1 centavo do então meu ex-companheiro para ser conivente com as agressões, pelo amor de Deus. Que absurdo! Que espécie de mulher seria ela?".

Pamella deixou a casa em que morava em Fortaleza, segundo ela, porque a construtora pediu de volta, já que o pagamento estava atrasado. "Eu retirei ontem todas as minhas coisas e as da minha filha da casa em que morávamos porque a construtora pediu porque por falta de pagamento eu não poderia estar mais lá. Então em hipóteses alguma podem dizer que eu estava com ele por interesse, por comodidade ou qualquer justificativa que ponha em questão meus valores e princípios. Seria muito mais fácil estar num 'palácio', do que ter a coragem de dar um ponto final numa vida de aparências", desabafou.

A influenciadora e arquiteta Pamella Gomes de Holanda, de 27 anos,a ainda disse que está sendo ameaçada após a divulgação dos vídeos em que é agredida pelo DJ com socos, tapas e chutes. "Quero que entendam que eu não estou bem, eu tenho sofrido ameaças de morte, já li, inclusive de outras mulheres, que mereço passar fome. Eu e minha filha. Eu preciso de paz". A Polícia Civil do Ceará abriu investigação sobre o caso e o DJ preso e transferido para um presídio da capital.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos