Ex-dono fica em estado grave após incendiar escola por se arrepender de venda

·2 minuto de leitura
Ex-proprietário colocou fogo na escola - Foto: Arquivo Pessoal
Ex-proprietário colocou fogo na escola - Foto: Arquivo Pessoal
  • Polícia concluiu que ex-proprietário foi responsável pelo incêndio

  • O rapaz teve a prisão decretada, mas está internado em estado grave após queimar-se no episódio

  • Ele colocou fogo no prédio depois de se arrepender da venda

Uma escola foi incendiada na semana passada em Itaporanga, no interior de São Paulo. A Polícia Civil concluiu que o fogo foi provocado pelo antigo proprietário da instituição, que foi preso. As informações são do G1.

O episódio aconteceu na última quinta-feira. O fogo destruiu a secretaria e uma sala de aula. Quando os bombeiros atuavam no local, uma explosão resultou na quebra de vidros e queda de um portão.

Leia também:

A polícia foi chamada e concluiu que o incêndio foi criminoso após encontrar no local galões com resíduos de gasolina e um pulverizador agrícola. Horas depois, um jovem foi preso em um hospital em Sorocaba, após dar entrada com diversas queimaduras pelo corpo.

Tratava-se do antigo proprietário da escola. Após breve investigação, a polícia explicou que o rapaz, de 29 anos, cometeu o crime após se arrepender de vender a instituição ao novo dono.

O suspeito ficou ferido no incêndio e dirigiu cerca de 200 km com boa parte do corpo queimado para pedir ajuda ao irmão em Sorocaba. Ele foi recebido pela cunhada, que ligou para o marido e o alertou da gravidade da situação.

Incêndio destruiu escola particular em Itaporanga (SP) - Foto: Arquivo Pessoal
Incêndio destruiu escola particular em Itaporanga (SP) - Foto: Arquivo Pessoal

"Quando eu voltei, estava inacreditável. Estava irreconhecível, não tem como falar. E ele delirava, não falava coisa com coisa, pedia ajuda pra mim. Ele parou o carro 'de atravessado' próximo de casa e começou a gritar meu nome no portão, desesperado", contou o irmão do suspeito ao G1.

Rapaz segue internado

Com provas suficientes, a Justiça decretou a prisão preventiva dos ex-proprietário no último sábado, mas ele segue internado. Segundo a família, o rapaz está em estado grave, na UTI do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS).

Os policiais informaram que o suspeito foi o único ferido na ação. Isso porque não havia mais ninguém na escola no momento do crime.

Motivação do crime

A família do suspeito relatou que ele sofria de depressão e arrependeu-se da venda depois de não receber o valor combinado.

O novo proprietário da instituição, porém, deu uma versão diferente. Erick Custódio afirmou que os cheques da compra foram sustados depois de o rapaz se arrepender da negociação e alertar que não fecharia a venda.

Erick relatou que pediu o cancelamento do contrato da aquisição já na quinta-feira, horas após o crime. Ele explicou que ele próprio, assim como outros pais, tirou o filho da escola imediatamente após o episódio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos