Ex-dono incendeia escola, se queima e é preso em outra cidade ao pedir socorro

·2 minuto de leitura
Incêndio destrói escola particular em Itaporanga (SP)
Incêndio destrói escola particular em Itaporanga (SP)
  • A polícia prendeu o suspeito de ter incendiado uma escola particular em Itaporanga (interior de SP)

  • O homem era dono da instituição e cometeu o crime por ter se arrependido da negociação

  • Ele foi preso em flagrante ao dar entrada em um hospital de Sorocaba com graves queimaduras

A polícia prendeu o suspeito de ter incendiado uma escola particular em Itaporanga (interior de SP), na última quinta-feira (19). Segundo reportagem do portal G1, o homem é ex-dono da instituição e cometeu o crime porque estava arrependido da negociação que havia feito recentemente.

O rapaz dirigiu mais de 200 quilômetros com o corpo queimado para pedir socorro em um hospital de Sorocaba. A polícia informou que ele foi preso em flagrante ao dar entrada no centro médico com graves queimaduras horas depois do crime.

Leia também:

"Ele entrou na escola com algum tipo de combustível e colocou fogo. Ele foi atingido por chamas no local, foi ferido gravemente e fugiu dirigindo com as queimaduras, inclusive no rosto, e buscou socorro em Sorocaba no Hospital Regional. Ele rodou praticamente duas horas e meia queimado para buscar socorro", afirmou o delegado Luís Antônio Lara, da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Sorocaba.

A Polícia Civil de Itaporanga, que investiga o caso, informou que está apurando a participação de outra pessoa no crime, mas que por enquanto não há indícios. "Tudo indica que ele agiu sozinho, inclusive na fuga para Sorocaba. A cidade fica a mais de 200 quilômetros, e ele passou por pedágio nesse estado", continua o delegado.

Segundo a polícia, o suspeito foi localizado em Sorocaba depois que um radar na rodovia em Itapetininga (SP) apontou que o carro dele passou pelo local, por volta das 5h de quinta-feira.

A escola ficou destruída após o incêndio na madrugada de quinta. As chamas atingiram a secretaria da unidade e uma sala de aula, e ainda houve uma explosão, que resultou na quebra de vidros e queda de um portão, segundo os bombeiros.

A Polícia Civil passou a investigar o caso como incêndio criminoso, já que os policiais encontraram galões com resíduos de gasolina e um pulverizador agrícola na escola, além de peças de roupas.

A corporação informou que, apesar dos estragos, não havia ninguém na escola no momento do incêndio, além do criminoso. Por isso, mais ninguém se feriu.

O suspeito segue internado na UTI do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) sob escolta policial. A Secretaria Estadual de Saúde informou que a família não autorizou a unidade a passar o estado de saúde do paciente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos