Ex e mãe da filha de Éder Militão, Karol Lima viaja para o Catar: 'Vamos causar um pouco'

Um dos nomes mais conhecidos por aqueles que acompanham o noticiário esportivo mas preferem ficar de olho no que acontece fora dos gramados é o de Karoline Lima. A influenciadora que teve um relacionamento de um ano com Éder Militão e é mãe de Cecília, filha do ex-casal, já tinha avisado que iria para a Copa nesta quarta-feira, mas confirmou nas redes sociais que está indo. E deixou um recado: "Vamos causar um pouco, tá tudo tranquilo demais meus amores."

Karol e Militão protagonizaram desentendimentos públicos desde o fim do relacionamento. Poucas semanas antes de Cecília nascer, o casal comunicou que não estava mais junto, e a confusão só aumentou desde então. O jogador ameaçou processar, por duas vezes, a ex-namorada, acusando até de a influenciadora engravidar de propósito, enquanto Karol publicou mensagens com o jogador em que ele dizia que tinha o sonho de ser pai.

Militão processou Karol por danos morais alegando que ela estava prejudicando sua imagem ao falar dele nas redes sociais. Ela só soube do processo através das redes sociais, e disse que sua equipe jurídica cuidaria do assunto, por estar muito abalada para responder. Pouco depois, ele entrou com um novo processo, oferecendo o valor de 5 salários mínimos, cerca de R$6 mil, como pensão alimentícia para a filha — ele ganha aproximadamente R$100 mil por dia no Real Madrid. No texto do processo, a advogada citava que a influenciadora engravidou "precocemente".

Semanas depois de tensão nas redes sociais, veio o final feliz: em acordo extrajudicial, Militão afirmou que arcará com as despesas de moradia, transporte, educação e saúde da filha, além da pensão que subiu para 6 salários mínimos, pouco mais de R$7 mil.