Ex-esposa denuncia vereador do PI por ameaça de morte: "Vou dar tiros na cabeça"

Vereador é acusado de ameaçar de morte a ex-esposa - Foto: Reprodução
Vereador é acusado de ameaçar de morte a ex-esposa - Foto: Reprodução
  • Ex-esposa denunciou vereador do Piauí por ameaça de morte

  • Áudios apontam que o político prometeu "dar tiros" na cabeça dela e de dois amigos

  • Polícia investiga o caso e concedeu medida protetiva à vítima

Um vereador de Palmeirais, no Piauí, foi denunciado pela ex-esposa por ameaçá-la de morte. Rodrigo Teixeira (MDB), presidente da Câmara Municipal, está sendo investigado pela Polícia Civil.

De acordo com informações do g1, as ameaças foram feitas à mulher e dois amigos dela por meio de áudios no WhatsApp. Em um deles, é possível ouvir um homem falando que vai "dar três tidos na cabeça" de cada um.

Os áudios foram enviados para a mãe da vítima, identificada apenas como Fátima.  “Dona Fátima, a senhora pode gravar pra mandar pro juiz: eu vou matar sua filha, eu vou matar esse Luiz, um bosta aí, e vou matar o Clebinho, todos os três, custe o que custa. Eu vou matar os três, eu vou dar três tiros na cabeça de cada um."

Com os áudios em mãos, a mãe procurou a Polícia Civil e registrou boletim de ocorrência. Uma investigação foi aberta e a medida protetiva foi concedida à filha.

“Eu vou matar sua filha, pode ter certeza, eu vou matar ela. Se amanhã, cinco horas da manhã, ela estiver bem aí, onde estiver eu vou entrar. Eu já mandei chamar cinco pessoas, cinco pessoas vão vir. E onde eu não achar, eu vou atrás, pode ter certeza. Eu vou destruir muita gente aqui, eu vou mostrar. Eu não sou ruim? Eu não humilhava? Agora eu vou humilhar mesmo”, diz um dos áudios.

Vereador se pronuncia

Em nota divulgada nas redes sociais, Rodrigo limitou-se a dizer que "tudo será esclarecido em seu devido tempo para que a verdade seja estabelecida".

"Reiteramos que o vereador Rodrigo Teixeira encontra-se afastado em tratamento domiciliar, por problemas de saúde, sem previsão de alta, conforme consta em laudo médico", informou sua assessoria.