Ex-funcionária e delatora do Facebook quer ajudar eleições do Brasil

Em evento na última sexta-feira (8), a delatora do Facebook disse que está disposta a ajudar as eleições brasileiras. Foto: REUTERS/Michele Tantussi.
Em evento na última sexta-feira (8), a delatora do Facebook disse que está disposta a ajudar as eleições brasileiras. Foto: REUTERS/Michele Tantussi.
  • A ex-funcionária e denunciante do Facebook, Frances Haugen, disse que está disposta a ajudar as eleições brasileiras;

  • A delatora participou de um evento organizado pela produtora cultural Paula Lavigne, esposa de Caetano Veloso;

  • Em 2021, a cientista de dados denunciou o Facebook no Congresso dos EUA.

A cientista de dados norte-americana Frances Haugen, ex-funcionária do Facebook que denunciou a plataforma no Congresso dos Estados Unidos em 2021, afirmou a parlamentares e ativistas na última sexta-feira (8) que quer contribuir para trazer mais segurança às eleições de outubro.

A delatora participou de um evento organizado pela produtora cultural Paula Lavigne, esposa de Caetano Veloso.

Na ocasião estiveram presentes o senador Randolfe Rodrigues, o pré-candidato ao Senado pelo PSB no Rio de Janeiro, Alessandro Molon, e a jornalista e ex-deputada Manuela D’Ávila.

Leia também:

No ano passado, a cientista de dados denunciou as práticas de violação de privacidade do Facebook e divulgou milhares de documentos internos da companhia de Mark Zuckerberg.

No evento da última sexta-feira, Haugen reafirmou a necessidade de pressionar a plataforma de mídia social para que não ocorra interferência nas eleições.

“Em quase todas as reuniões que eu tive nesta semana, eu pude ver a fome garantir a proteção das eleições. Eu estou ansiosa sobre o que podemos fazer, porque ainda temos tempo para pressionar o Facebook no mínimo empenhar os recursos de segurança que usam nas eleições americanas”, disse a delatora aos parlamentares e ativistas.

Na última terça-feira (5), Haugen atendeu a uma audiência pública na Câmara dos Deputados para debater o projeto de lei das fake news e dialogou com instituições da sociedade civil.

*Com informações do Metrópoles.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos